Bastidores

Walter relembra chance em fase ruim e entende protestos da torcida

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

26 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 26 de fevereiro de 2020 - 00:00

Com Cássio suspenso, Walter será o goleiro do Corinthians para o duelo desta quarta-feira, contra o Santo André, pela 8ª rodada do Campeonato Paulista. O reserva assume a responsabilidade de defender a meta alvinegra após eliminação na Pré-Libertadores e sequência de três rodadas sem vitória no Estadual.

“Claro que a gente espera entrar na fase boa, porque é melhor, pega o time mais encaixado. Mas com o trabalho que estamos fazendo, temos certeza que faremos um bom resultado. A gente precisa, porque aqui a pressão é grande, mas a gente tem que suprir isso”, comentou em entrevista coletiva da última terça-feira.

Walter será titular do Corinthians nesta quarta-feira

“As últimas vezes que eu to entrando está sendo dessa forma. No final do ano passado, contra o Fortaleza, a gente precisava ganhar de qualquer jeito, contra o Palmeiras também. A gente acaba se preparando todo dia para entrar em qualquer hora”, relembrou.

Walter entrou em campo pela última vez em outro momento turbulento do Timão. Cássio se lesionou durante a goleada sofrida para o Flamengo no Brasileirão, em novembro de 2019, e o reserva teve que assumir a meta em meio à demissão de Fábio Carille.

Foram dois jogos disputados: uma vitória sobre o Fortaleza por 3 a 2 na Arena e um empate por 1 a 1 em Derby no Pacaembu. No clássico, Walter ainda defendeu pênalti de Gustavo Scarpa para evitar a derrota.

Preparado para momentos como o atual, o goleiro também disse entender o protesto da Gaviões da Fiel, marcado para a tarde desta quarta-feira no CT Joaquim Grava.

“A gente acompanha sim, até pelas redes sociais, por vocês da imprensa. Eles tem todo o direito de fazer o protesto aqui ou no estádio, é um lugar aberto e eles podem fazer o que quiserem. Espero que seja para ajudar a gente, como eles sempre fizeram”, opinou.

“No jogo contra o Guaraní-PAR a gente saiu aplaudido. Acho que não tem lugar no mundo que o time saia aplaudido depois de uma eliminação. Então eles estão em todo o direito de vir em cima da gente, cobrar a vitória, e a gente tem que acatar e ir para o jogo fazer uma grande partida”, seguiu Walter.

“Aqui no Corinthians não tem muito cedo ou muito tarde. Temos sempre que buscar as vitórias a todo momento”, concluiu o arqueiro. O Corinthians é o 2º colocado do grupo D do Paulistão, com oito pontos somados, um a menos que o líder Guarani.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.