Esportes

Walter Feldman confirma discussão entre presidentes da CBF e da Ferj

Gazeta
Gazeta Esportiva

25 de setembro de 2020 - 15:01 - Atualizado em 25 de setembro de 2020 - 15:15

O secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, confirmou que o presidente da entidade, Rogério Caboclo, e o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, discutiram durante a reunião de quinta-feira sobre a possibilidade do retorno de público no Brasileirão.

Feldman minimizou o episódio e afirmou que bate-bocas do tipo são rotineiros no meio do futebol.

“O pau come o tempo todo, é comum, é polêmico, futebol é apaixonante. Outro dia me perguntaram o que é mais dramático, polêmica, futebol ou política, e respondo no ato: é o futebol, que tem um componente de sentimento e paixão”, disse em entrevista à Fox Sports.

Durante a reunião, foi decidido que não será permitido público para apenas algumas regiões do Brasil. Na última sexta-feira, Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, afirmou que a partida entre Flamengo e Athletico-PR, válida pela 13ª rodada do Brasileirão, contaria com a presença de torcedores, o que gerou a revolta de outros clubes.

“Nós definimos, quase absoluto, a não ser o Flamengo, que se absteve, se houvesse um dia a volta da torcida aos estádios, deveria ser para todos. Essa foi a opinião de 19 clubes”, relatou Feldman.

O secretário-geral da CBF ainda explicou a origem da discussão entre Rogério Caboclo e Rubens Lopes.

“O presidente da Federação Carioca disse que a decisão não deveria ser ali, mas em cada cidade, em cada estado, pelos clubes correspondentes. O presidente Caboclo achou que essa intervenção não tinha procedimento, que quem é responsável pelo Campeonato Brasileiro é a CBF, não pode ser a Federação Carioca, como não pode ser a Federação do Rio Grande do Sul, mas sim um Conselho Nacional. Aí houve uma discreta elevação na tonalidade da voz, os sentimentos ficaram sobrepostos à razão e a reunião ficou impossibilidade de continuar”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.