Basquete

Viúva de Kobe Bryant processa empresa proprietária do helicóptero

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Viúva de Kobe Bryant processa empresa proprietária do helicóptero

24 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2020 - 00:00

Vanessa Bryant, viúva de Kobe Bryant, processou nesta segunda-feira a empresa dona do helicóptero que caiu na tragédia do dia 26 de janeiro, deixando como vítimas o ex-jogador de basquete, sua filha Gianna Bryant e mais sete pessoas. A alegação é de que o piloto Ara Zobayan, que foi uma das vítimas fatais, foi negligente ao decolar com a aeronave naquela data.

Segundo o site norte-americano TMZ, a ação defende que a Island Express, empresa proprietária do helicóptero, só tinha autorização para voar sob determinadas regras de visibilidade, e as condições no dia do acidente não eram favoráveis para o voo. Havia um nevoeiro bastante espesso no momento da tragédia e o piloto estava guiando a 280 km/h numa região íngreme, marcada pela presença de vales.

Vanessa Bryant junto de Kobe (Foto: Reprodução/Instagram Vanessa Bryant)

O processo afirma também que Zobayan não analisou as condições climáticas adequadamente, nem optou por abortar a decolagem em função da neblina, além de não conseguir manter o controle da aeronave e desviar de “obstáculos naturais” presentes na trajetória, levando ao fatídico acidente.

A ação relembra ainda que o piloto já havia sido repreendido em 2015, por ter feito um voo com pouca visibilidade.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.