Botafogo

Victor Luís assume responsabilidade pelo empate do Botafogo com o Ceará

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de outubro de 2020 - 19:44 - Atualizado em 31 de outubro de 2020 - 20:00

Um dos principais nomes do elenco do Botafogo, Victor Luís teve a chance de encaminhar a vitória sobre o Ceará, neste sábado, no Estádio Nilton Santos, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo, porém, perdeu o pênalti que deixaria o placar em 3 a 1, ainda no primeiro tempo. O duelo terminou em 2 a 2.

Victor Luís falou sobre o momento anterior à cobrança. Honda, que bateu a primeira penalidade e converteu, estava com a bola nas mãos. Mas quem cobrou (e perdeu) foi o lateral-esquerdo. Além de explicar o lance, Victor deu um declaração contundente e assumiu a responsabilidade pelo empate.

“Eu dei a bola para ele bater. Ele pediu para eu bater, como ele já havia batido o primeiro. Eu falei para ele bater o segundo, mas ele falou: ‘Não. Bate você.’ Acho que a gente tem de ser homem suficiente para reconhecer os nossos erros. A rapaziada do time se desdobrou e se entregou demais. Eu tive a possibilidade de ter a vitória em meus pés e eu assumo totalmente este empate. Sou homem de caráter. Estou correndo o máximo que posso. Acho que é mais digno da minha parte assumir esta responsabilidade, este empate, pois vimos o quanto a equipe correu e se desdobrou e, infelizmente, eu não consegui concluir ali. Mas como em outras partidas eu pude ser decisivo. Vou melhorar, seguir em frente. A rapaziada sempre joga para cima o jogador que está precisando. Vou passar este momento. Eu assumo totalmente este empate. Temos uma grande trajetória pela frente ainda. Tenho certeza de que a equipe vai me abraçar e me colocar para cima, como tem de ser”, declarou Victor Luís.

O lateral-esquerdo também falou sobre o momento conturbado do Botafogo. O sábado foi marcado por protesto e invasão de torcedores na sede de General Severiano. O clube procura um novo técnico e vive dias de incerteza quanto ao futuro do projeto S/A, de virar empresa.

“É difícil lidar com momentos conturbados que o clube tem. Se falar que isso não respinga em nós dentro de campo, estaria mentindo. Esta guerra que existe extracampo. É até difícil falar. Eu procuro não me pronunciar muito sobre isso. Mas é muito difícil. Todos têm de pensar em um só Botafogo, deixar vaidade de lado. Eu digo dentro e fora de campo. Deixar vaidade, deixar de pensar no eu e e começar a pensar no clube, no Botafogo, na camisa. Que aí, sim, vai conseguir retornar o Botafogo com a grande história que tem”, finalizou.

O Botafogo e Victor Luís não têm tempo para absorver o impacto do empate com o Ceará. O Fogão tem uma decisão pela frente. Na terça-feira, às 19h, na Arena Pantanal, enfrenta o Cuiabá, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O clube carioca perdeu a partida de ida por 1 a 0.

No Brasileiro, o Botafogo tem 20 pontos em 18 jogos e ocupa a 14ª colocação, perto da zona de rebaixamento. O Fogão pode cair na tabela na sequência da rodada deste fim de semana.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.