Corinthians

Veja a comparação de Fagner no Corinthians de Mancini e agora com Sylvinho

Gazeta
Gazeta Esportiva

15 de junho de 2021 - 06:00 - Atualizado em 15 de junho de 2021 - 06:15

Sylvinho mudou a maneira do Corinthians jogar. E um dos reflexos da nova estratégia está no posicionamento de Fagner.

Apesar da postura mais cautelosa do lateral em campo, os números do Footstats ajudam a explicar que não houve tanta alteração na produtividade do jogador.

Na comparação entre Campeonato Paulista, quando o Corinthians foi comando por Vagner Mancini, e Campeonato Brasileiro, já com Sylvinho à frente da equipe, Fagner passou a pegar menos na bola.

A média no Estadual terminou em 47.3 passes por jogo, líder do elenco nesse quesito. Agora, no Nacional, Fagner é o 12º, com média de 42.5.

Nos cruzamentos, a médica caiu apenas de três para dois por partida. Em compensação, agora o lateral tem média de cinco lançamentos por jogo, contra média de três lançamentos por duelo no Paulistão.

Nos desarmes, Fagner melhorou, mas também muito pouco. A média saiu de 1.8 para dois desarmes por partida.

Na observação do “mapa de calor”, os exemplos usados foram os clássicos com São Paulo, pelo Paulistão, e Palmeiras, pelo Brasileirão. No primeiro, Fagner atuou como ala, enquanto noutro cumpriu função como lateral.

Fagner, contra o Palmeiras, pelo Brasileirão

É possível perceber que Fagner compareceu ao campo de ataque com mais frequência no Majestoso. Ainda assim, novamente, a diferença não é tão grande como alguns imaginavam.

As adaptações ainda estão sendo aperfeiçoadas, mas uma coisa é certa. Fagner continua sendo peça importante para o jogo do Corinthians. Os avanços ao ataque passaram a ser mais seletivos, mas continuam acontecendo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.