Campeonatos

Vasco vence o Brusque em São Januário e se recupera na Série B

Gazeta
Gazeta Esportiva

27 de junho de 2021 - 23:07 - Atualizado em 27 de junho de 2021 - 23:30

O Vasco levou um susto, mas conseguiu vencer e se recuperar na Série B. Em dia de homenagem e apoio ao movimento LGBTQIA+, o Gigante da Colina fez 2 a 1 no Brusque, neste domingo, em São Januário, pela sétima rodada. O clube catarinense fica na bronca com a arbitragem, em função de um pênalti não assinalado quando o placar estava 1 a 1.

Em homenagem e apoio ao movimento LGBTQIA+, o Vasco entrou em campo com uma camisa especial. O quarto uniforme tem a tradicional faixa diagonal na camisa colorida, com as cores do arco-íris.

O Vasco não teve uma boa atuação, mas era importante vencer para afastar a pressão. O time precisava se recuperar da derrota para o Cruzeiro. Com o triunfo, o Gigante da Colina pula para dez pontos e para a sexta colocação, a dois pontos do G-4. O Brusque, que tem um jogo a menos, também tem dez pontos.

Na próxima rodada, o Vasco visita o Goiás, nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília), no Estádio da Serrinha, em Goiânia. Já o Brusque recebe o Brasil de Pelotas, também na quarta, às 17h (de Brasília).

Vasco leva susto, mas vence no fim

O clube carioca logo levou perigo. Morato cruzou para Galarza, mas a finalização, sem força, parou em Jefferson Paulino. O volante apareceu de novo na sequência. Agora, o chute desviou na zaga e foi para fora.

Na melhor chance do Vasco no primeiro tempo, Cano cruzou e Morato completou para fora, com perigo, aos 26 minutos. Marcelo Cabo precisou fazer a primeira mudança. Após dividida, Riquelme deixou o campo e deu lugar a Sarrafiore. MT foi para a lateral esquerda.

O Brusque, que teve mais posse de bola, conseguiu ameaçar na reta final do primeiro tempo. Edu cabeceou e viu Lucão mandar para escanteio. Nos acréscimos, Galarza se enrolou e viu Alex Ruan arriscar da entrada da área. A finalização foi para fora, com perigo.

No segundo tempo, após cruzamento de Marquinhos Gabriel, Léo Matos, na segunda trave, viu a zaga do Brusque cortar. O time visitante vacilou e Cano não perdoou. Morato cruzou pela direita, o artilheiro viu o defensor escorregar e completou para o gol, aos 17 minutos: 1 a 0. Na comemoração, mais uma forma de apoio à causa LGBTQIA+. Cano levantou a bandeira, com as cores do arco-íris, do escanteio.

O Brusque teve a chance de empatar. Gabriel Taliari, que entrou na etapa final, avançou com liberdade e ficou cara a cara com Lucão, mas isolou. O Vasco não conseguiu segurar o resultado. Aos 34 minutos, após escanteio da direita, Edu deixou tudo igual. O atacante é cria das categorias de base do clube carioca.

O Vasco poderia se complicar ainda mais. Castán acertou Gabriel Taliari na área. A arbitragem não marcou pênalti. Deu tempo de chegar à vitória. Castán ganhou pelo alto e deixou Léo Matos na boa. O lateral-direito completou e marcou, aos 42 minutos.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2X1 BRUSQUE

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 27/06/2021, domingo

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Cartão amarelo: Diego Mathias, Thiago Alagoano e Bruno Lopes (Brusque); MT, Cano, Leandro Castán, Léo Matos e Daniel Amorim (Vasco)

Gols:

Vasco: Cano, aos 17′ do 2ºT, e Léo Matos, aos 42′ do 2ºT

Brusque: Edu, aos 34′ do 2ºT

VASCO: Lucão; Léo Matos, Ernando, Leandro Castán e Riquelme (Sarrafiore); Andrey, Matías Galarza (Gabriel Pec), MT (João Pedro) e Marquinhos Gabriel (Daniel Amorim); Morato (Léo Jabá) e Cano

Técnico: Marcelo Cabo

BRUSQUE: Jefferson Paulino; Toty, Ianson, Claudinho e Airton; Fillipe Soutto (Jhon Cley), Zé Mateus, Alex Ruan (Bruno Lopes) e Thiago Alagoano; Diego Mathias (Gabriel Taliari) e Edu (Juliano)

Técnico: Jerson Testoni

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.