Esportes

Vasco envia protesto à CBF contra ‘erros’ do VAR e pede áudios da arbitragem

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 30 de setembro de 2019 - 00:00

A diretoria do Vasco enviou, nesta segunda-feira, um protesto para a CBF contra aqueles que considera seguidos erros de arbitragem contra o time nos jogos do Campeonato Brasileiro. No documento, o clube solicita a Leonardo Gaciba, presidente da comissão de arbitragem da confederação, os áudios das conversas entre o árbitro Ricardo Marques Ribeiro e a equipe de VAR no jogo contra o Corinthians, no último domingo, em Itaquera.

“O Vasco da Gama perdeu pontos preciosos que fazem e farão muita falta na sequência do Campeonato Brasileiro, não apenas no aspecto desportivo quanto financeiro, visto que a competição remunera os clubes pela colocação final na tabela de classificação. O prejuízo financeiro, portanto, é evidente. O prejuízo técnico, idem. Não vamos tolerar. É inadmissível que um recurso criado com o propósito de dirimir dúvidas e reduzir brutalmente os erros de arbitragem esteja produzindo o oposto como sequela”, afirmou a carta assinada pelo presidente Alexandre Campello.

Entre os lances reclamados no jogo com o Corinthians, estão o gol de Werley anulado – um chute do atacante Rossi que desviou na mão de um zagueiro -, além dos 21 minutos de acréscimos por causa da demora na análise do VAR. Também não foram esquecidas jogadas polêmicas contra Athletico-PR, CSA e Grêmio.

“Teria o VAR chegado Brasil para ser um replicador tecnológico do erro humano?”, perguntou o documento, que também questionou a demora para analisar cada lance e a não revelação dos áudios das conversas nos momentos polêmicos.

O Vasco volta a jogar na quarta-feira, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, às 19h15, contra o Atlético-MG, em duelo adiado da 21.ª rodada do Brasileirão.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.