Campeonato Paulista

Tricolor sofre em 3 partidas mesmo número de gols que levou antes do Paulista ser suspenso

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de julho de 2020 - 07:00 - Atualizado em 31 de julho de 2020 - 07:15

O São Paulo voltou às disputas do Campeonato Paulista irreconhecível. Depois de terminar o Campeonato Brasileiro do ano passado com a melhor defesa, com apenas 30 gols sofridos, e manter o sólido esquema defensivo até a paralisação das competições devido à pandemia do novo coronavírus, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz simplesmente perdeu o rumo no reinício do Estadual.

Eliminado pelo Mirassol nas quartas de final do Paulistão, na última quarta-feira, o São Paulo terá como foco principal a reabilitação do sistema defensivo. Nos três últimos jogos que disputou, o time sofreu nada mais, nada menos que sete gols, média extremamente alarmante.

Até a partida da semana passada, contra o Red Bull Bragantino, o São Paulo não havia sofrido três gols em um único jogo na atual temporada. Em uma semana, o Tricolor disputou três partidas e em duas delas acabou vendo os rivais balançarem as redes três vezes ao longo dos 90 minutos.

Para se ter uma ideia da gravidade disso, o São Paulo sofreu nesses últimos três jogos pós-paralisação a mesma quantidade de gols (7) que havia sofrido antes de o Paulista ser suspenso por causa do coronavírus.

“Preocupa pelos gols que tomou. Agora, nos dois jogos que sofremos três gols, foram sete bolas no gol. No jogo contra o Guarani, tivemos a bola, não sofremos e fizemos três gols. Preocupa, mas tem algo a mais do que isso. Preocupa o sistema defensivo, preocupa o ataque, nesse momento tudo preocupa”, disse Fernando Diniz.

O São Paulo inicia nesta sexta-feira seu período de preparação para o início do Campeonato Brasileiro. O elenco profissional ficará concentrado no CFA Laudo Natel, em Cotia, mais uma vez. Lá, Fernando Diniz terá uma semana inteira para fazer ajustes táticos e, principalmente, reabilitar o sistema defensivo.