Esportes

Tite confirma Neymar contra Colômbia e prepara mudanças na Seleção Brasileira

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de outubro de 2021 - 15:34 - Atualizado em 9 de outubro de 2021 - 15:45

O técnico Tite confirmou neste sábado que Neymar será titular da Seleção Brasileira contra a Colômbia no próximo domingo, em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Além disso, o treinador revelou que o Brasil terá mudanças em relação ao jogo contra a Venezuela, na última sexta.

“Nós retardamos nossa entrevista com vocês, porque são 66 horas de recuperação. Nosso trabalho não permite poupar ninguém, mas permite sim a gente estar com atletas nas suas totais condições de jogo. Neymar volta sim, mas outras modificações vão acontecer, se não a equipe vai trazer um nível baixo, já tivemos a questão do fuso horário, que prejudica. Estamos premiando atletas que estão recuperados totalmente”, disse Tite em entrevista coletiva pré-jogo.

O treinador relembrou o histórico confronto de jogos entre Brasil e Colômbia. “A grandeza dos jogos entre Brasil e Colômbia tradicionalmente trazem qualidade, trazem competitividade. O último jogo excedeu, mas não é o padrão. Ambas equipes de qualidade técnica. Nós não estamos classificados matematicamente e sim virtualmente, mas podemos garantir isso nessa rodada. O grau de dificuldade é grande, estamos em um processo de dar oportunidade para atletas jovens. Dentro desse processo, buscamos dar rodagem para esses garotos e temos tido momentos muito bons, outros irregulares, mas o resultado final está vindo, o que é muito difícil.”

Apesar da vitória por 3 a 1 contra a Venezuela, o Brasil recebeu críticas em relação ao desempenho durante a partida. “São fases de estruturação, de composição da equipe. Inicia-se as Eliminatórias com uma necessidade de desempenho e resultado, para que a gente consiga a classificação. Você passa a dar oportunidade pra atletas mais jovens, que conquistam o ouro olímpico e vão se consolidando em suas equipes. Oportunizando, a gente traz uma escalação que acaba não se confirmando dentro de campo, como no último exemplo. Você pensa uma coisa no primeiro tempo, e a organização não se dá, por ‘N’ fatores. Aí os atletas que estão fora entram e a equipe cresce. Alternando o momento e a fase, é isso. Alternando bons jogos, mas mantendo solidez, isso é importante. Lá na frente a ideia e ter uma equipe base, com a pandemia menor, para temos o grupo formado e nos prepararmos especificamente para a Copa do Mundo”, disse o comandante.

Brasil e Colômbia se enfrentam neste domingo, às 18 horas (de Brasília), no Estádio Metropolitano. O Brasil é líder da competição, com 100% de aproveitamento

Confira outros trechos da entrevista de Tite com seu auxiliar César Sampaio:

Preocupação com Luis Diaz, da Colômbia

(César) – “Reconhecemos a qualidade técnica dele, é um jogador que para mim fez o gol mais bonito da Copa América. É uma das forças da Colômbia. Em cima disso, temos nosso equilíbrio. Não é só essa força, é um dos jogadores que temos que ter atenção, treinamos para isso, trabalhamos nosso modelo e esperamos que a estratégia possa atender e que possamos neutralizá-lo.”

Importância do Danilo na Seleção

“O Danilo traz solidez defensiva, liberando o segundo meio-campista e o atacante do lado direito. Ele te dá esse equilíbrio, para que outros seis jogadores possam transitar. E ele chega de trás, como elemento surpresa. Se eu buscar dele amplitude, uma infiltração central como o Dani faz ou o Emerson, não estaria retirando dele suas melhores características.”

Ausência de Cuadrado na Colômbia

(César) – “Cuadrado é uma referência, mas as reposições estão à altura. Na nossa preparação, estamos atentos nessas variações e temos que respeitar. Na última Copa América foi um jogo muito duro, o nível de concentração e foco tem que ser muito alto.”

Momento defensivo da Seleção

“Quando tu faz pressão alta, ficamos em um 4-1-3-2, com Gerson, Fred ou Edenilson trabalhando por dentro e dois atacantes centralizados. Em uma pressão média, continuamos nessa formação. Na fase defensiva alinhamos as duas linhas de quatro, com dois atacantes centrais. Esse é o desenho, essa é a ideia.”

Desafios para Copa do Mundo

“Temos consciência do processo como um todo. E esse processo oportuniza atletas jovens, e as oscilações são naturais, é inevitável. É importante dar oportunidades aos atletas e buscamos corrigir os problemas ao longo dos jogos. Seleção é diferente em relação ao clube, tem o aspecto emocional. Desempenho de atletas como Arana, Antony e Raphinha são surpreendentes. Esse é o processo que estamos, para ali na frente definir uma equipe sob forma de preparação para uma Copa do Mundo.”

Mudanças de calendário

“A busca que nós estamos tendo é de uma solução melhor em temos de calendários, jogos, enfrentamento com europeus, esse intercâmbio maior, essa situação. Sem desprezar ou superestimar uma situação. Mas assim, aqui a gente não joga contra Armênia, tem um grau de dificuldade. Buscamos melhorar essa questão de intercâmbio, é importante, Temos que jogar contra Espanha, Itália, jogar de novo contra Inglaterra… Precisa. Mas não depende só da gente, não tenho solução para isso, mas buscamos conversar para melhorar.”