São Paulo

Lúcio revela mágoa com Autuori no São Paulo em 2013: “Falta de caráter muito grande”

Gazeta
Gazeta Esportiva

11 de outubro de 2020 - 23:05 - Atualizado em 11 de outubro de 2020 - 23:30

Neste domingo, o ex-zagueiro Lúcio foi o convidado do programa Gazeta Esportiva, da TV Gazeta. Ao relembrar o término de sua breve passagem pelo São Paulo em 2013, não escondeu que guarda mágoa pela forma que Paulo Autuori comunicou sua saída do clube do Morumbi.

Lúcio acredita que o treinador não foi transparente nas conversas que tiveram e nas entrevistas concedidas à imprensa. O zagueiro entrou em campo 31 vezes pelo Tricolor.

“Ele não foi verdadeiro comigo, não foi verdadeiro nas notícias. Inventou uma situação, que não posso dizer se foi uma pressão da diretoria, dizendo que eu estava sendo indisciplinado porque ficava depois dos treinamentos praticando um pouco a mais de passe, chute, cabeceio. Ele achou que eu o desrespeitei. Essa foi a conversa que teve comigo e disse que eu seria punido. Achei uma falta de caráter muito grande, ele poderia ter me falado a verdade, se foi pressionado pela diretoria ou ia me punir por algo que aconteceu nos jogos. Manipular as coisas e mentir sobre o meu profissionalismo no São Paulo me deixou muito triste”, afirmou o ex-jogador.

Logo após deixar o São Paulo, Lúcio acertou sua transferência para o Palmeiras, onde jogou em 2014. Perguntado sobre o clube paulista com o qual mais criou identificação, não titubeou ao escolher o Verdão.

“No Palmeiras (se identificou mais), sem dúvida foi uma passagem mais tranquila. Ali consegui fazer boas amizades, deixei amigos, tive uma identificação melhor com o clube. Os resultados também foram melhores. Claro que agora o Palmeiras ganhou outra dimensão depois da entrada de grandes patrocinadores, investiu na contratação de grandes jogadores e formou um elenco mais forte. Onde eu fiquei mais à vontade e me identifiquei mais com o Palmeiras”, finalizou Lúcio.