Esportes

Técnico alemão prevê final disputada contra seleção da Argentina

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

12 de julho de 2014 - 00:00 - Atualizado em 12 de julho de 2014 - 00:00

A prioridade de Joachim Löw nos últimos dias foi controlar o entusiasmo de seus jogadores, que obviamente cresceu bastante por causa da goleada por 7 a 1 sobre o Brasil. Agora o treinador da seleção da Alemanha tenta fazer o mesmo com seus torcedores. O massacre do Mineirão fez muitos alemães acreditarem que o time não tem como perder a decisão da Copa do Mundo, contra a Argentina, às 16 h deste domingo (13). Löw, no entanto, diz que não será bem assim.

“Será uma final fascinante, com muita briga”, comentou o técnico. “É claro que o jogo contra o Brasil não é a regra, quem acredita nisso certamente não observou a Argentina com cuidado. Será uma partida equilibrada, mas nós estamos com muita confiança. Acreditamos que, se pudermos colocar em prática nossas habilidades, teremos condições de ganhar.”

A Argentina não levou gols em suas três últimas partidas na Copa e Löw certamente reparou nisso. Ele já está consciente de que os argentinos estão se defendendo muito bem e que a Alemanha precisará fazer um ótimo trabalho para superar essa barreira. “A Argentina tem mostrado um rendimento excelente, está muito organizada, com uma defesa compacta”, comentou o técnico. “Eles podem jogar de duas maneiras, pressionando e atacando em velocidade ou se defendendo com oito ou nove jogadores para depois contra-atacar.”

É evidente que o comandante da Alemanha está preocupado com Lionel Messi, jogador que pode com uma jogada genial decidir qualquer partida, inclusive a final da Copa do Mundo. Mas ele afirma que seu time não pode se preocupar apenas com o capitão argentino. “Messi é um jogador que consegue determinar o andamento do jogo, mas acreditar que a Argentina é só Messi é um erro grave. Eles têm Di Maria, Agüero, Higuaín… Não dependem só de Messi.”