Corinthians

Sylvinho explica entrada de Gil e quer tranquilidade na busca por dupla de zaga ideal

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de maio de 2021 - 07:00 - Atualizado em 31 de maio de 2021 - 07:15

Uma das principais curiosidades do torcedor do Corinthians antes da estreia da equipe sob o comando de Sylvinho era sobre a dupla de zaga. Na derrota por 1 a 0 para o Atlético-GO, o novo treinador optou por Gil e Raul, enquanto João Victor ficou no banco. Após a partida, o técnico explicou as escolhas e deu a entender que fará testes até encontrar a formação ideal.

“Com relação ao Gil, nós entendemos que é um jogador importante, assim como tantos outros. O João (Victor)  está crescendo muito, assim como o Raul. Nós vamos ter muitos jogos e muitos atletas, vamos buscar a melhor formação e dupla de zaga para dar segurança”, afirmou.

“O Gil tem seu compromisso com o clube, está inteiro, e vai continuar jogando, assim como o João vai voltar e o Raul vai continuar jogando. Nós temos o Bruno (Méndez) e várias opções que podem ser dadas. Nós temos que fazer as coisas com tranquilidade porque assim foi proposto quando a gente se apresentou”, completou.

Na atual temporada, a dupla Raul e João Victor se destacou após boas atuações, principalmente nas partidas que o Corinthians utilizou um esquema com três zagueiros. Em jogos em que ambos foram titulares, o clube do Parque São Jorge somou seis vitórias, duas derrotas, um empate e sofreu apenas sete gols.

Sylvinho também falou sobre a atuação do lateral-direito Fagner. Importante nas ultrapassagens, o camisa 23 não apareceu tanto no ataque como de costume. O técnico alvinegro atribuiu isso a presença de dois laterais-esquerdos de origem no Atlético-GO e garantiu que não foi um pedido ao jogador.

“O Atlético-GO estava com o lateral-esquerdo Natanael em uma segunda linha, e ali parecia ser uma preocupação com o Fagner, poder fechar os espaços. A primeira linha da frente, em que jogou Ramiro, funcionou bem. O Ramiro teve sucesso, teve chance de gol fazendo diagonais e fortalecendo o meio-campo. Faltou um link em relação ao Fagner, mas não foi um pedido para que ele não apoiasse. O problema é que o atleta estava sendo acompanhado por um rival que é lateral-esquerdo. Ou seja, tinham dois jogadores com características defensivas daquele lado, o que limitou a ação dele. Não é nenhuma orientação. É um atleta vigoroso, com a parte ofensiva muito boa e que vai ser usada ao longo do campeonato”, afirmou.

O Corinthians volta a enfrentar o Atlético-GO na quarta-feira, mas pelo confronto de ida da terceira fase da Copa do Brasil. A partida será realizada às 21h30 (de Brasília) na Neo Química Arena.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.