Esportes

Suspensão abre espaço para reestreia de Sánchez como titular do Santos

Gazeta
Gazeta Esportiva

11 de julho de 2021 - 09:00 - Atualizado em 11 de julho de 2021 - 09:30

Carlos Sánchez vive a expectativa de ser titular do Santos pela primeira vez desde 1º de outubro de 2020, na vitória por 3 a 2 sobre o Olimpia (PAR), pela Libertadores da América.

O uruguaio se recuperou de lesão de ligamento no joelho esquerdo e entrou no segundo tempo dos jogos contra Grêmio, Atlético-MG, Sport, América-MG, Athletico-PR e Palmeiras.

No clássico, Sánchez marcou de pênalti e se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do Peixe, ao lado de Jonathan Copete, com 26 gols.

Cauteloso, o técnico Fernando Diniz admite a chance de escalar Carlos Sánchez desde o início contra o Red Bull Bragantino no domingo, fora de casa, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Titular no meio-campo, Jean Mota está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

“Vamos avaliar com cuidado. Aceleramos o processo do Sánchez desde que eu cheguei aqui. Além de voltar, tinha um déficit importante de uma coxa para outra que está equilibrando ainda, contraiu covid-19 e mesmo assim aceleramos o retorno. Passa a ser uma opção. Vamos avaliar com mais critério para saber se tem condição para essa partida ou não. Mas é uma possibilidade, sim”, disse Diniz, em entrevista coletiva.

Antes do Bragantino, porém, o Santos enfrentará o Independiente (ARG) na quinta-feira, na Vila Belmiro, pela ida das oitavas de final da Sul-Americana. Para esse compromisso, o meio-campo deve ter Camacho, Jean Mota e Gabriel Pirani.