Esportes

STJD pune federação, árbitro e clubes pelo Atletiba que foi suspenso

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

11 de maio de 2017 - 00:00 - Atualizado em 11 de maio de 2017 - 00:00

Atlético e Coritiba serão multados em R$ 10 mil pelo STJD (Foto: Guilherme Artigas, Fotoarena, Estadão Conteúdo)

Clubes foram multados em R$ 10 mil cada, e federação em R$ 20 mil; árbitro Paulo Roberto foi suspenso por 30 dias

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) definiu nesta quinta-feira as sanções pelos incidentes ocorridos no clássico Atlético-PR x Coritiba que seria disputado no dia 19 de fevereiro, mas acabou suspenso. O órgão considerou que todos os envolvidos foram responsáveis pela não realização do confronto naquele momento e, por isso, puniu os clubes, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) e o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior.

Em primeira instância, o Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD/PR) decidiu punir apenas a FPF. Após um recurso, o Pleno do órgão optou por absolver os envolvidos. O caso, então, chegou ao STJD, que reinstaurou a multa de R$ 20 mil à federação mas multou também os clubes, em R$ 10 mil cada, e suspendeu Paulo Roberto por 30 dias.

No dia 19 de fevereiro, o Atlético-PR receberia o Coritiba na Arena da Baixada pela primeira fase do Campeonato Paranaense. Sem acordo com a TV Globo, os clubes inovaram e acertaram com o YouTube a transmissão do clássico, que não foi disputado naquele dia, por ordem da FPF.

A justificativa era de que havia profissionais não cadastrados no gramado, que trabalhariam na transmissão do jogo pelo site. A federação, então, ordenou que o árbitro não iniciasse o confronto enquanto a questão não fosse resolvida. Por outro lado os clubes mantiveram o acordo com o YouTube e se negaram a disputar o jogo sem a transmissão.

O duelo, então, só foi disputado no dia 1.º de março, com vitória do Atlético-PR por 2 a 0 sobre o Coritiba. E os clubes venceram a queda de braço, uma vez que a partida, assim como os duelos da finais, justamente entre eles, foram todos transmitidos apenas pelo YouTube.

Leia também 
Após título, Coritiba confirma Pachequinho como técnico no Brasileirão

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.