Bastidores

Soteldo diz que aprendeu a marcar com Sampaoli e se adapta a pedido de Jesualdo no Santos

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 30 de abril de 2020 - 00:00

Soteldo agradece a Sampaoli por aprender a marcar (Ivan Storti/SFC)

Autoconfiante, Yeferson Soteldo pediu a camisa 10 na chegada ao Santos e se incomodou com os pedidos de Jorge Sampaoli para marcar mais.

Desacostumado a ajudar na marcação, o venezuelano precisou ceder. E hoje agradece ao argentino.

“Eu aprendi a marcar com o Sampaoli. Eu não sabia, não tinha costume. Ele me pedia pra ajudar sempre, até que me tirou de um ou dois jogos. Disse que quem não marca não joga com ele. E eu aprendi. Aprendi também a me preservar mais, não correr desde trás como eu fazia, tentando passar por todo mundo, mas avançar no terço final do campo”, disse Soteldo, ao podcast “El Drink Team”.

“Eu sempre gostei mais de dar o passe para gol do que fazer o gol. Sampaoli me pedia para fazer mais gols, finalizar mais, e me dava total confiança. Santos tem ótimos jogadores, como Carlos Sánchez e Alison, mas eu gosto de ser protagonista do time onde jogo, aquele que acha alguma coisa quando o jogo está difícil. E com Sampaoli sempre tinha gol ou assistência. Ele me ajudou muito”, completou.

Sob o comando de Jesualdo Ferreira, Soteldo precisa se adaptar a novas funções em campo.

“Eu era meia na base, mas no Santos e já antes sempre joguei pela ponta. Jesualdo me pede para jogar também pelo outro lado e por dentro, fala para sentirmos como está posicionado o adversário, se há mais espaço pela ponta ou pelo meio. Na ponta posso ser marcado pelo extremo, volante e lateral adversário, pelo meio às vezes fico só contra os zagueiros”, explicou.