Bastidores

Sorte ou competência? Tricolor não sofre gols de pênalti desde 2019

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de maio de 2021 - 07:00 - Atualizado em 30 de maio de 2021 - 07:15

O São Paulo vem tendo bastante sucesso quando o assunto é pênalti a favor do adversário. As últimas sete cobranças foram desperdiçadas pelos rivais do Tricolor, que já não sabe o que sofrer gols da marca da cal há um bom tempo.

Neste sábado, Nenê se tornou mais um jogador a amargar a sina são-paulina ao ter seu pênalti defendido por Tiago Volpi. Antes da cobrança, o camisa 10 do Fluminense se desentendeu com Miranda, que o impediu de percorrer o caminho que está acostumado para dar a paradinha e bater a penalidade.

“Acredito que a questão do pênalti é muito pessoal de cada goleiro. Eu procuro usar o feeling da partida, do momento, ver o corpo do adversário, a maneira como está parado no último momento antes de bater para poder tomar a decisão, escolher um lado”, disse Tiago Volpi, especialista em penalidades.

A última vez que o São Paulo sofreu um gol em cobrança de pênalti foi no longínquo 1º de dezembro de 2019, contra o Grêmio. Na ocasião, Luciano, hoje no São Paulo, balançou as redes para a equipe. De lá para cá, foram sete penalidades contra o Tricolor, todas desperdiçadas.

Desses sete pênaltis, três foram defendidos por Tiago Volpi. O goleiro são-paulino interceptou os chutes de Nenê, do Fluminense, Pedro e Bruno Henrique, do Flamengo, além de Gilberto, do Bahia. Claudinho, do Bragantino, e Vitinho, do Flamengo, bateram para fora. Já Artur, do Bragantino, carimbou a trave.

“Às vezes dá certo, às vezes não. Mas, tenho tido uma felicidade grande no São Paulo por defender bastante pênaltis e ajudar meus companheiros”, completou Volpi, que já tinha fama de pegador de pênaltis no Querétaro, do México.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.