Esportes

Sindicato de Atletas de SP declara apoio ao protesto dos jogadores do São Bento na Série C

Gazeta
Gazeta Esportiva

27 de outubro de 2020 - 10:54 - Atualizado em 27 de outubro de 2020 - 11:15

O Sindicato de Atletas de São Paulo emitiu nota nesta terça-feira declarando apoio ao protesto realizado pelo elenco do São Bento na entrada em campo para o jogo contra o Criciúma, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Tendo 15 jogadores infectados pela covid-19, outros três no departamento médico e um suspenso, a equipe foi para a partida com apenas 12 atletas relacionados, e o técnico Edson Vieira foi obrigado a escalar um goleiro na linha.

Antes do apito inicial, os jogadores foram ao gramado de máscara como forma de manifestação contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que se recusou a anular o confronto. Apesar de todas as adversidades, o São Bento segurou o 0 a 0.

De acordo com o comunicado do Sindicato, o jogo “evidencia a fragilidade de nossas competições nacionais e comprova a falta de zelo da CBF com os profissionais do futebol”.

A entidade também afirma que, por não ter como recorrer a nenhuma medida jurídica neste caso, está investindo em pesquisas e parcerias com hospitais para aumentar a segurança dos atletas em tempos de pandemia.

Confira a nota na íntegra:

Mesmo sem capacidade jurídica para atuar, declaramos apoio ao protesto realizado pelo elenco do Esporte Clube São Bento na tarde de ontem (26 de outubro) diante do Criciúma, pela 12ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

 

Com 15 jogadores infectados com Covid-19, três no departamento médico e um suspenso, apenas 12 atletas puderam ir a campo, fato que evidencia a fragilidade de nossas competições nacionais e comprova a falta de zelo da CBF com os profissionais do futebol.

 

Faltando pouco mais de três horas para o início da partida, fomos procurados pelo elenco. Atendemos prontamente e orientamos o plantel sobre as medidas cabíveis, que neste caso seriam de responsabilidade do clube empregador.

 

Por outro lado, nos sentimos na obrigação de promover estudos paralelos que possam ajudar a proteger a vida dos atletas e de seus familiares.

Para isso, contamos em nossa equipe com o médico neurologista Renato Anghinah, especialista em concussão cerebral no esporte e indicado por nós para o Comitê Médico da Federação Paulista de Futebol.

 

Além dele, a ginecologista e obstetra Leryane Blaszkovski é a nossa parceira nos cuidados com a família do atleta. Atende mães, esposas e filhas de jogadores e ex-jogadores.

 

Também fechamos recentemente parceria com o Hospital das Clínicas de São Paulo para um estudo inédito com atletas que já testaram positivo para a Covid-19, que será importante para avaliar possíveis sequelas físicas.

 

E agora para reforçar ainda mais o time, contratamos a médica Mariana Mellilo Sauer, que conduzirá um trabalho específico junto à categoria e nos trará ainda mais dados científicos importantes sobre o tema.

 

É com base nesse trabalho bem planejado que apoiamos os atletas não somente em seus manifestos democráticos, mas principalmente no dia a dia com ações que protegem, mudam e melhoram a vida daqueles quem vive do esporte.

 

A diretoria

Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.