Bastidores

Sheik relembra último título pelo Corinthians e cita “falta de respeito” do Palmeiras

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 25 de maio de 2020 - 00:00

Emerson Sheik escreveu uma bela história pelo Corinthians. Foram diversos títulos conquistados e alguns tiveram sabor especial. Nesta segunda-feira, em entrevista ao canal da Federação Paulista de Futebol, o ex-atacante relembrou a conquista do Campeonato Paulista de 2018, o seu último troféu pelo Timão.

Emerson Sheik relembrou a conquista do Paulistão de 2018

Depois de sua primeira passagem pelo clube, Sheik rodou por Botafogo, Flamengo e Ponte Preta até retornar ao Timão para buscar um último título e encerrar a carreira.

“Foi importante por conta de tudo o que eu imaginei ter acontecido. A minha ideia era voltar para o clube, e os meus planos era jogar o Paulista e depois encerrar. Obviamente que com o título, que foi o que aconteceu. Foi importante demais ganhar o paulista porque praticamente em todos os jogos o Fábio me usava. Tive uma participação muito grande e colaborei. Com isso veio o pedido para ficar até o final do ano. Com a performance no Paulista eu ganhei um convite para ficar até o final da temporada e foi extremamente importante porque todos os meus planos deram certo”, relembrou Sheik.

A final daquele Campeonato Paulista foi ainda mais especial para um atleta que gosta de clássico como é Emerson Sheik. Depois de perder para o Palmeiras por 1 a 0 em Itaquera, o Timão devolveu o placar no Allianz Parque e acabou levando a taça na disputa de pênaltis.

Para o ídolo corintiano, o rival entrou como favorito naquela final, mas faltou com respeito e humildade ao Timão, o que fez a diferença para o resultado.

“Por conta do investimento feito pelo Palmeiras eles eram favoritos ao título. Primeiro jogo na Arena, eles saem em vantagem, levam o jogo para o estádio deles, com o apoio da torcida. Todo o cenário para que eles fizessem um grande jogo, mostrassem para o seu torcedor e para a diretoria que o investimento valeu a pena. Mas do outro lado tinha o Corinthians. E por vezes o respeito é muito importante”

“O Palmeiras era o favorito ao titulo? Eu acho que era. Levou uma vantagem, diante de sua torcida com um time muito caro. Só que a humildade e os 90 minutos eles esqueceram. E principalmente que estavam jogando contra um time que tem uma história linda. Acho que o Corinthians deveria ter sido mais respeitado pelo Palmeiras”, analisou.

Ao final daquela temporada, Sheik encerrou oficialmente a sua carreira, aos 40 anos. Entre as duas passagens pelo Corinthians, o ex-jogador participou de 177 partidas e conquistou o Brasileiro de 2011, Libertadores e Mundial de 2012, Recopa Sul-Americana de 2013 e os Paulistas de 2013 e 2018. Após deixar os gramados, recebeu o convite para assumir a função de gerente de futebol, cargo em que atuou até novembro do ano passado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.