Esportes

São Paulo vence Inter no Beira-Rio, conquista 1º triunfo no Brasileiro e deixa o Z4

Gazeta
Gazeta Esportiva

7 de julho de 2021 - 23:25 - Atualizado em 7 de julho de 2021 - 23:45

O São Paulo, enfim, desencantou no Campeonato Brasileiro. Visitando o Internacional, no Beira-Rio, nesta quarta-feira, em partida válida pela décima rodada, o time comandado por Hernán Crespo chegou à sua primeira vitória na competição, superando o Colorado com autoridade, por 2 a 0. Rigoni e Igor Gomes balançaram as redes para os visitantes.

Com o resultado, o Tricolor saiu da zona de rebaixamento, indo a oito pontos e figurando agora na 16ª colocação da tabela.

A partida desta quarta marcou o retorno de Hernán Crespo ao comando da equipe após cumprir isolamento social devido à covid-19. Arboleda, que estava defendendo o Equador na Copa América, também voltou ao time, sendo titular na zaga.

Mas, o nome do jogo foi Rigoni. O meia-atacante argentino protagonizou inúmeras chances claras de gol e foi quem abriu caminho para a vitória são-paulina, balançando as redes logo no primeiro minuto de jogo. O problema é que o argentino acabou sentindo incômodos musculares na coxa e foi substituído no intervalo.

O Tricolor volta a entrar em campo neste sábado, contra o Bahia, às 19h (de Brasília), no Morumbi. O Inter tem pela frente o Grenal, na casa do rival, no mesmo dia, mas às 16h30.

O jogo – O São Paulo precisou de apenas um minuto para abrir o placar no Beira-Rio. Rigoni recebeu passe em profundidade, driblou o goleiro e, ao sinalizar que iria cruzar na área, viu o ângulo aberto para bater direto para o gol, estufando as redes. Pouco depois, foi a vez de Eder ampliar ao bater da entrada da área, no cantinho, mas o atacante estava impedido.

O início de jogo do Tricolor foi realmente avassalador. Aos 14 minutos, a equipe chegou ao terceiro gol marcado, mas novamente a arbitragem, desta vez com o auxílio do VAR, anulou a jogada por posição irregular, agora de Rigoni.

O Internacional só foi responder aos 20 minutos, quando Caio Vidal recebeu pela esquerda, invadiu a área e tocou por cima na saída de Tiago Volpi, mandando por cima do travessão. Dois minutos depois, o atacante colorado novamente saiu cara a cara com o goleiro são-paulino, que desta vez fez grande defesa para evitar o empate.

Antes de as equipes irem para o intervalo, o São Paulo ainda teve outras três chances claras para ampliar. Na primeira, Rigoni tentou encobrir o goleiro, mas mandou para fora. Depois, novamente o meia-atacante apostou no arremate por cobertura, desta vez por não reunir condições de correr e sair na cara do gol devido a incômodos na coxa. Já nos acréscimos, ele forçou grande defesa de Daniel ao cabecear à queima-roupa.

Segundo tempo

O São Paulo voltou para o segundo tempo sem Rigoni, como esperado, e Eder. Vitor Bueno e Rojas entraram nas vagas deixadas pela dupla de ataque titular. E foi justamente Vitor Bueno quem protagonizou a primeira boa chance da etapa complementar. Logo aos três minutos, o camisa 12 recebeu na entrada da área e bateu colocado, rasteiro, mas mandou para fora.

Mas, pouco depois, o Tricolor teve um pouco mais de sorte. Daniel Alves alçou a bola na área em cobrança de falta, Johnny rebateu e Igor Gomes aproveitou a sobra para bater de voleio, sem chances para Daniel, marcando um golaço no Beira-Rio.

Em situação bastante confortável na partida, o São Paulo passou a cadenciar mais o jogo, abrindo mão dos passes em profundidade que criaram as melhores chances da equipe na partida. Ainda assim, os comandados do técnico Hernán Crespo vez ou outra assustavam o goleiro Daniel, como aos 23 minutos, quando Daniel Alves desceu pela direita e cruzou rasteiro para Vitor Bueno, que dominou e bateu rápido, mas em cima do goleiro rival.

Na reta final da partida, coube ao São Paulo manter a posse de bola, “gastando o tempo”, para não deixar escapar a tão esperada primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Se mantendo firme na marcação, o Tricolor freou o ímpeto do Internacional, que tentou se jogar no ataque, dando indícios de que, se manter esse nível, a temida possibilidade de rebaixamento, em breve, deixará de ser cogitada.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 0 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: 7 de julho de 2021, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (Fifa-RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa-RJ) e Michael Correira (RJ)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Gols: Rigoni, ao 1 do 1ºT, e Igor Gomes, aos 8 do 2ºT (São Paulo)

Cartões amarelos: Bruno Alves, Igor Gomes, Léo (São Paulo); Paulo Victor (Internacional)

INTERNACIONAL: Daniel; Bruno Méndez, Pedro Henrique, Lucas Ribeiro (Saravia) e Paulo Victor; Rodrigo Dourado (Rodrigo Lindoso), Caio Vidal, Johnny, Maurício (Boschilia) e Patrick (Palacios); Yuri Alberto (Thiago Galhardo).

Técnico: Diego Aguirre.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Bruno Alves (Diego Costa) e Léo; Daniel Alves, Luan, Nestor (Liziero), Igor Gomes (Talles) e Welington; Rigoni (Vitor Bueno) e Eder (Rojas).

Técnico: Hernán Crespo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.