Atlético-GO

São Paulo perde para o Atlético-GO, chega à marca de sete jogos sem vencer e se complica no Brasileirão

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de janeiro de 2021 - 16:53 - Atualizado em 31 de janeiro de 2021 - 23:45

O São Paulo segue sem vencer em 2021. Neste domingo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor Paulista perdeu para o Atlético-GO por 2 a 1, fora de casa. Natanael e Vitor marcaram para os mandantes, enquanto Reinaldo fez para os visitantes.

Com o resultado, o time de Fernando Diniz chegou à marca de sete jogos sem vencer na temporada e ainda pode ver o Internacional disparar na ponta do Nacional. No momento, os paulistas estão na quarta colocação, com 58 pontos, a quatro do Inter, que ainda joga nesta rodada. Já o Dragão está em 12º, com 45.

O São Paulo volta a campo agora somente no dia 10 de fevereiro, quando recebe o Ceará, pela 35ª rodada. Isso porque o clássico contra o Palmeiras, que seria na próxima sexta-feira, foi adiado pela CBF. Já o Atlético-GO visita o RB Bragantino na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília).

O jogo – A primeira etapa começou em temperatura morna no Estádio Antônio Accioly.  Os anfitriões até dominavam a posse de bola, trocando passes no campo ofensivo. No entanto, o time encontrou muitas dificuldades para furar a marcação. Com isso, a primeira chegada mais perigosa saiu apenas aos 20 minutos, quando Matheus Vargas recebeu dentro da área e tirou tinta do travessão.

No lance seguinte, no entanto, nada impediu que a bola entrasse. Janderson cobrou escanteio pela esquerda, a bola atravessou toda a área e sobrou para Natanael. O lateral-esquerdo, então, emendou uma forte finalização de primeira e contou com um desvio crucial de Arboleda para matar Tiago Volpi e abrir o placar para os goianos.

Em desvantagem, os paulistas partiram em busca da igualdade. Aos 22, Juanfran cruzou na medida para Luciano testar a centímetros do travessão. Já aos 29, Daniel Alves alçou a bola para dentro da área e Igor Gomes bateu de primeira, obrigando Jean a fazer difícil defesa. Dez minutos depois, Reinaldo recebeu pela esquerda, cortou para o meio e emendou uma bomba na gaveta do arqueiro adversário, que não pôde fazer nada para evitar o golaço. E o Tricolor teve uma grande chance de virar logo na sequência, quando Gabriel Sara saiu cara a cara com o goleiro após lindo passe de Igor Gomes, mas o camisa 21 tocou por cima.

Foto: Divulgação/Rubens Chiri

Na volta do intervalo, o São Paulo seguiu apertando. Com o relógio marcando cinco minutos, Vitor Bueno recebeu ótimo cruzamento de Igor Gomes, mas finalizou sem força, nas mãos de Jean. A resposta do Atlético foi aos dez. Zé Roberto infiltrou pela direita, invadiu a área e bateu por cima do gol. Já aos 13, foi a vez de Natanael arriscar de fora e obrigar Volpi a executar difícil intervenção.

O time de Fernando Diniz voltou a assustar com 22 minutos. Reinaldo cobrou falta para dentro da área, a bola passou por todo mundo e sobrou para Arboleda, que se atirou para desviar por cima. A partir de então, no entanto, os paulistas passaram a falhar na ligação ofensiva e os rivais aproveitaram para criar contra-ataques. Aos 30, Wellington Rato recebeu um grande cruzamento rasteiro de Natanael e arrematou pelo lado. Aos 35, Chico subiu livre entre os zagueiros e testou com muito perigo.

Já aos 42, Janderson puxou rápido contra-ataque, tocou para Chico, que, por sua vez, só rolou para o lado e observou Vitor tocar para o fundo da rede e definir o duelo.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 2 X 1 SÃO PAULO

Local: estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)

Data: 31 de janeiro de 2021, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa-SC)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Johnny Barros de Oliveira (SC)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Zé Roberto, Willian Maranhão (Atlético-GO)

GOLS: Natanael, aos 20 do 1ºT e Vitor, aos 42 do 2ºT (Atlético-GO); Reinaldo, aos 39 do 1ºT (São Paulo)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, João Victor, Éder Ferreira e Natanael; Marlon Freitas, Matheus Vargas (Vitor) e Willian Maranhão (Gilvan); Wellington Rato (Nicolas), Janderson (Pereira) e Zé Roberto (Chico).

Técnico: Marcelo Cabo

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan (Toró), Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno) e Igor Gomes (Tchê Tchê); Brenner (Pablo) e Luciano.

Técnico: Fernando Diniz.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.