Esportes

São Paulo não contará com seus dois principais “garçons” contra o Cuiabá

Gazeta
Gazeta Esportiva

22 de junho de 2021 - 06:00 - Atualizado em 22 de junho de 2021 - 06:15

O São Paulo enfrenta o Cuiabá nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, sem duas de suas principais armas ofensivas: Igor Vinícius e Reinaldo. Os dois laterais receberam o terceiro cartão amarelo no último domingo, na derrota para o Santos, na Vila Belmiro.

Reinaldo já deu seis assistências para gol na atual temporada. Igor Vinícius também contabiliza seis passes para seus companheiros estufarem as redes. O esquema 3-5-2 adotado pelo técnico Hernán Crespo tem ajudado os laterais a se transformarem em peças decisivas para o São Paulo, uma vez que, como alas, contando com o suporte de três zagueiros, acabam tendo mais liberdade para atacar sem deixar a defesa exposta.

Mas, nos últimos jogos, Hernán Crespo tem mudado de ideia. No último domingo, Reinaldo atuou como zagueiro pelo segundo jogo consecutivo, o que não foi muito bem aceito por parte da torcida, ciente de que o camisa 6 tricolor costuma se destacar muito mais por suas características ofensivas que defensivas.

“Acredito que a dinâmica de Welington para fazer pressão com Pará [foi o motivo para escalar Reinaldo como zagueiro], Welington é mais rápido. A experiência de Reinaldo poderia dar maior tranquilidade para o Welington [na lateral esquerda]”, disse Hernán Crespo após a derrota para o Santos.

Fato é que contra o Cuiabá Crespo não poderá escalar Reinaldo como zagueiro. Desta forma, Welington deve ser mantido na lateral esquerda, e Léo é o favorito para voltar a ser titular na zaga. Já na direita, sem Daniel Ales e Igor Vinícius, Orejuela deve ganhar uma oportunidade como titular.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.