Esportes

São Paulo busca manter invencibilidade histórica contra argentinos na Libertadores

Gazeta
Gazeta Esportiva

17 de setembro de 2020 - 09:00 - Atualizado em 17 de setembro de 2020 - 09:15

Nesta quinta-feira, o São Paulo recebe o River Plate, no Morumbi, às 19h, na partida que marcará o retorno dos times à Libertadores após a paralisação por conta do coronavírus. Contra a equipe comandada por Marcello Gallardo, o Tricolor busca manter o excelente retrospecto em duelos com times argentinos como mandante na competição continental.

Até o momento, o São Paulo já recebeu em seu estádio equipes da Argentina em 11 ocasiões pela Libertadores. Os mandantes venceram dez vezes e empataram apenas uma, um aproveitamento equivalente a 93% dos pontos disputados.

O curioso é que o único empate desse histórico aconteceu justamente em 2019, quando o Tricolor ficou no 0 a 0 com a Talleres, no Morumbi, no jogo de volta da segunda fase prévia da Libertadores. Como havia sido derrotado por 2 a 0 na Argentina, o time comandado por André Jardine foi eliminado precocemente da competição.

A lembrança mais dolorida, no entanto, é de 1994, quando a vitória por 1 a 0 sobre o Vélez Sarsfield na grande decisão não foi suficiente para garantir o título, já que o primeiro jogo foi vencido pelo mesmo placar pelos argentinos. Nas penalidades, a equipe de Telê Santana foi derrotada e não conseguiu chegar ao tricampeonato consecutivo.

O adversário da noite desta quinta-feira já esteve duas vezes no Morumbi em jogos válidos pela Libertadores. Em 2005, o São Paulo venceu os argentinos por 2 a 0, com gols de Danilo e Rogério Ceni, na partida de ida da semifinal daquele ano. Já em 2016, pela fase de grupos, o Tricolor voltou a triunfar, dessa vez por 2 a 1, com dois gols de Calleri.

A partida desta quinta-feira é fundamental para o São Paulo, visto que os comandados de Fernando Diniz possuem os mesmos três pontos que o River e que o Binacional, derrotado na terça-feira pela LDU, líder provisória da chave D da Libertadores.