Esportes

Santos terá três técnicos diferentes em um intervalo de três meses

Gazeta
Gazeta Esportiva

29 de abril de 2021 - 08:00 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 08:31

O ano de 2021 tem sido bastante turbulento para o Santos. Após perder a final da Libertadores, o clube da Vila Belmiro trocou de comando técnico e, pouco depois de dois meses, será obrigado a contratar um novo treinador.

A última partida de Cuca à frente do Peixe foi o empate por 1 a 1 com o Fluminense, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 21 de fevereiro. Como já estava preparado para a saída do técnico, o Alvinegro agiu rápido e anunciou a contratação de Ariel Holan no dia seguinte.

O treinador argentino ainda demorou para a fazer a sua estreia, enquanto o auxiliar Marcelo Fernandes comandou o time na última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Bahia, e nas duas primeiras partidas do Paulistão, contra Santo André e Ferroviária.

Contando a partir do momento em que foi anunciado, Holan permaneceu no Santos por 63 dias. Na segunda-feira pela manhã, o treinador ainda comandou o seu último treino no CT Rei Pelé. Com o argentino no banco de reservas, o Peixe disputou 12 partidas, com quatro vitórias, três empates e cinco derrotas.

O presidente Andres Rueda e a diretoria de futebol foram pegos desprevenidos com a saída de Holan. O mandatário e os membros do Comitê de Gestão sabem da importância de contratar um treinador o quanto antes, porém não querem tomar uma decisão precipitada, sem as devidas discussões internas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.