Esportes

Santos perde para o Fluminense em confronto direto por uma vaga no G4

Gazeta
Gazeta Esportiva

25 de outubro de 2020 - 18:03 - Atualizado em 25 de outubro de 2020 - 18:30

O Fluminense venceu o confronto direto por uma vaga no G-4 contra o Santos neste domingo. O Tricolor recebeu o Peixe no Maracanã pela 18ª rodada do Brasileirão e com o placar de 3 a 1, conquistou uma vaga no grupo de equipes que entrarão na fase de grupos da Libertadores. Luccas Claro, Nino e Marcos Paulo marcaram para o Flu, e Marinho descontou.

Com o resultado, o Tricolor ultrapassou o Peixe e o São Paulo, que teve o seu jogo da rodada adiado. O Fluminense assumiu a quarta colocação com 29 pontos, enquanto o Santos cai para sexto, com 27.

Fluminense e Santos voltam a jogar pelo Brasileirão no próximo sábado, pela última rodada do turno. O Tricolor visita o Fortaleza, no Castelão, e o Peixe recebe o Bahia, na Vila Belmiro. Antes, porém, a equipe paulista encara o Ceará pela Copa do Brasil, na quarta-feira.

O Jogo – O Santos surpreendeu ao entrar em campo com um esquema com três zagueiros e apenas dois volantes no meio campo. O vazio na faixa central deu vantagem ao Flu, que dominou as ações e criou as melhores oportunidades de gol no primeiro tempo.

O gol esteve perto aos 8 e aos 17, em chutes de Luccas Claro e Hudson, respectivamente. Aos 22, o goleiro João Paulo errou na saída de bola e deu de presente a Caio Paulista. O atacante foi em direção à área e tentou o chute da meia lua, mas a bola desviou na zaga e foi pela linha de fundo.

Depois de pressionar na primeira metade do primeiro tempo, o Tricolor chegou ao gol aos 28 minutos. Após um escanteio, a bola voltou para a intermediária e Michel Araújo lançou Danilo Barcelos em profundidade pela esquerda. O lateral cruzou na primeira trave e Fred cabeceou para o meio. Luccas Claro entrou de cabeça e da linha da pequena área testou para o fundo da rede.

O Santos resolveu acordar e acelerou os contra-ataques. Aos 35, o Peixe se aproveitou da ausência de Danilo Barcelos, que era atendido fora de campo para atacar pelo lado direito. Madson dominou na ponta e cruzou a meia altura em direção à pequena área. Oportunista, Marinho se antecipou a Nino na primeira trave e tocou para o gol.

O Flu teve uma baixa no final da etapa. Nenê sentiu lesão e foi substituído por Marcos Paulo.

Cuca abriu mão do esquema com três zagueiros na volta do intervalo, e sacou Laércio para a entrada do meia Arthur Gomes. Mas o Fluminense voltou melhor e pressionou pela vitória.

Os comandados de Odair Hellmann ficaram com a posse de bola e cercaram a área do Peixe até conseguirem o segundo gol. E aos 10 minutos, o Flu ficou novamente em vantagem. Danilo Barcelos cobrou falta na área da direita, Luan Peres afastou de cabeça. De fora da área, Michel Araújo pegou o rebote e, de cabeça, devolveu para a área. Nino desviou mandou para a rede.

Com a vantagem, o Flu diminuiu se ímpeto ofensivo. Odair tirou o atacante Caio Paulista para a entrada de Ganso, e o Tricolor perdeu em velocidade.

O Santos tentou pressionar, mas perdeu o contra-ataque com o recuo do Flu. Com dificuldades para penetrar na defesa adversária, o Peixe não conseguiu a igualdade. O Alvinegro teve dois gols anulados por faltas de ataque, ambas sobre o zagueiro Nino.

Nos acréscimos, escanteio da esquerda, Yuri tentou de cabeça e João Paulo rebateu. Ganso pegou o rebote do lado direito e cruzou rasteiro, e Marcos Paulo tocou para a rede.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3 X 1 SANTOS

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 25 de outubro de 2020

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (RJ)

Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau (RJ)

VAR: Daniel Nobre Bins (RJ)

Cartões amarelos: Michel Araújo, Dodi, Wellington Silva, Hudson, Fred (Flu); Felipe Jonatan, Arthur Gomes, Luan Peres, Jean Mota (Santos)

Gols:

FLUMINENSE: Luccas Claro, aos 28min do 1º tempo; Nino, aos 10, e Marcos Paulo, aos 47 min do 2º tempo

SANTOS: Marinho, aos 35min do 1º tempo

FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Hudson, Dodi, Michel Araújo e Nenê (Marcos Paulo); Caio Paulista (Ganso) e Fred (Yuri)

Técnico: Odair Hellmann

SANTOS: João Paulo, Madson, Laércio (Arthur Gomes), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Jean Mota); Jobson (Alison, Marcos Leonardo) e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Lucas Braga (Angelo)

Técnico: Cuca

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.