Esportes

Santos deve perder um de seus artilheiros da base por fim de contrato

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de janeiro de 2021 - 08:00 - Atualizado em 10 de janeiro de 2021 - 00:00

O Santos deve perder um de seus artilheiros das categorias de base por fim de contrato: Caio Mota, de 19 anos, e no Peixe desde 2018.

O vínculo de Caio termina em 31 de março e a última reunião com o Alvinegro ocorreu em outubro. Dessa forma, a tendência é não renovar o atual acordo.

O problema não foi financeiro, mas sim de projeção de carreira. Os empresários entende que Caio Mota merece promoção ao elenco profissional, mas a comissão técnica pensa diferente.

Caio Mota fez 12 gols em 14 jogos pelo Santos em 2019 e teve a maior média entre os atacantes da base. Ele está na equipe B.

“Fizemos algumas reuniões no Santos com William Thomas (ex-diretor) e Jorge Andrade (atual gerente), mas não deu. William Thomas pensava de uma maneira, mas a comissão técnica de forma diferente. Entendemos que não estava dentro do que acreditamos. Proposta financeira boa, mas era sobre projeto e carreira de jogador. Porque ele fez 12 gols em 14 jogos em 2019, média de quase um gol por jogo. Melhor média entre todas as categorias. E Santos entendia que não estava pronto pra pelo menos treinar no profissional. E a nossa expectativa era de integração, mesmo que fosse para jogar no sub-23”, disse o empresário Fábio Caran, à Gazeta Esportiva.

“Contrato acaba em 31 de março e estamos ouvindo outras propostas, Brasil e fora. Ucrânia, Rússia e Portugal. Resolvemos esperar e encerrar a passagem dele no Santos”, completou o agente.

Antes de chegar ao Santos, Caio Mota foi procurado por Benfica e Porto. Depois de “Mundialito” na China em 2019, foi procurado pelo Wolverhampton, da Inglaterra, mas tinha acordo com o Peixe e havia dificuldade pelo visto de trabalho.

O Benfica segue interessado, assim como equipes de Rússia e Ucrânia. A definição sobre o futuro deve ocorrer nas próximas semanas.