Esportes

Sabino é oferecido, mas São Paulo não se anima com zagueiro do Santos e estuda outras opções

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de março de 2021 - 14:55 - Atualizado em 24 de março de 2021 - 15:00

O zagueiro Sabino, do Santos, foi oferecido ao São Paulo, que avaliou o nome e não se animou com o jogador que disputou a última temporada pelo Coritiba. O Tricolor segue na busca de um atleta que atue pelo lado esquerdo da defesa.

A Gazeta Esportiva apurou que Sabino foi oferecido ao São Paulo pelos seus representantes. No entanto, a reportagem ouviu das duas diretorias que não houve qualquer avanço na tentativa de trazer o zagueiro para o Morumbi. Ele não foi descartado, mas o Tricolor procura outras opções neste momento.

Um zagueiro que atua pela esquerda é a última peça que o São Paulo busca no mercado. Como Hernán Crespo utiliza um sistema com três defensores, o treinador entende ser importante contar com um atleta que tenha facilidade para jogar por aquele lado. Atualmente, a a única opção no elenco é Léo.

Dessa forma, o Tricolor segue estudando diariamente possibilidades no mercado nacional e internacional. O clube trabalha com um orçamento pequeno para a temporada e descarta fazer grandes investimentos. O departamento de desempenho tem trabalhado para encontrar alternativas acessíveis no mercado, como foi o caso do meio-campista William, que está próximo de ser anunciado como reforço do São Paulo.

Renovação polêmica no Santos

Antes de Andrés Rueda assumir a presidência do Santos em janeiro, o então mandatário Orlando Rollo costurou um acordo para a renovação de Sabino, que à época ainda defendia o Coritiba. A extensão do vínculo até janeiro de 2025 é uma pedra no sapato da atual gestão, visto que o zagueiro recebeu um aumento salarial considerável.

Sabino passou a receber R$ 200 mil mensais com a renovação, com gatilhos anuais que aumentarão os seus vencimentos. O acordo prevê que o jogador terá um salário de R$ 280 mil em 2025. Com Rollo, o Peixe optou por estender o contrato de Sabino após o Comitê de Gestão vetar uma proposta do Kashiwa Reysol, do Japão. A oferta foi de 700 mil dólares (R$ 3,6 mi, na cotação da época). O ex-presidente recomendou a reprovação da negociação e costurou a permanência.

Como o Santos de Rueda quer diminuir a folha salarial, Sabino pode ser negociado. O Peixe não conversa com o São Paulo, mas gostaria que o rival avançasse por Sabino.