Esportes

Rollo prevê negociação difícil com Huachipato: “Santos não pagou um real”

Gazeta
Gazeta Esportiva

10 de outubro de 2020 - 07:00 - Atualizado em 10 de outubro de 2020 - 07:15

O presidente do Santos, Orlando Rollo, prevê negociação difícil com o Huachipato, do Chile, pelo pagamento de Yeferson Soteldo.

O presidente afastado José Carlos Peres não pagou um real sequer ao Huachipato pela contratação do camisa 10 em janeiro de 2019. A dívida original de 3 milhões de dólares está em 19 milhões de reais.

Para piorar, o Peixe se comprometeu a comprar outros 50% dos direitos econômicos depois do interesse do Atlético-MG, no início de 2020, por aproximadamente R$ 40 milhões. A promessa foi de adquirir 100% e nem 1% foi pago.

“A gente tirou o Hamburgo da frente, mas temos o Huachipato, com valor original de 3 milhões de dólares. Santos não pagou por Soteldo, nem um real. Imaginem agora como será a dificuldade de realizar essa negociação. Huachipato está intransigente. Vamos ter que trabalhar duro para resolver essa questão”, disse Orlando Rollo, em entrevista coletiva.

O Santos ainda não começou a negociar um acordo com o Huachipato e o fará na próxima semana. Na próxima terça-feira, a terceira janela de transferências abre sem o pagamento para o clube do Chile e o Peixe deve ser novamente proibido de contratar jogadores.

A Fifa notificou o Peixe pela dívida de R$ 19 milhões. No caso da segunda compra, de outros R$ 40 milhões, houve a queixa do Huachipato, mas nenhuma sanção até o momento. O Alvinegro conversará com os chilenos para tentar resolver a questão num todo.

Outro problema do Alvinegro é com o Atlético Nacional, da Colômbia, por Felipe Aguilar, hoje no Athletico. O débito é de aproximadamente R$ 5 milhões e também deve se transformar em transfer ban na Fifa.