Esportes

Rollo diz que novo técnico pegou sub-20 do Santos tenebroso: “Era time de empresários”

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de novembro de 2020 - 06:00 - Atualizado em 16 de novembro de 2020 - 07:15

Presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo destacou as categorias de base do clube, mas não deixou de fazer ressalvas sobre o passado recente dos elencos inferiores.

O Peixe apostou nos Meninos da Vila e superou a ausência de 11 jogadores infectados com covid-19 para vencer o Internacional por 2 a 0 no último sábado, na Vila Belmiro, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Santos tem poder de se reinventar sempre. Quando pensam que está morto, Santos traz a molecada e desempenha bem. É tradição de anos e anos, desde os anos 50. Base sempre salva. Nossa base é forte. Nossa equipe sub-23 tem Edinho como técnico. Edinho mesmo, filho do Rei Pelé. Tem feito grande trabalho. Temos potencial bom de jogadores. E eles fizeram bonito. (Vinicius) Balieiro foi muito bem, John sensacional. Mandei mensagem para ambos depois do jogo como forma de incentivar os atletas. Cuca incentiva, tem time na mão. Mexe com psicológico deles, coloca para cima. E Marcelo Fernandes (auxiliar na ausência do treinador) tem histórico no futebol, foi campeão paulista em 2015 e sabe trabalhar com a base. E com todos nós juntos ganhamos do líder”, disse Rollo, ao programa “Mesa Redonda”, da TV Gazeta.

Orlando Rollo assumiu o clube interinamente no fim de setembro e fez mudanças na base. No sub-20, por exemplo, os irmãos Aarão e André Alves, filhos de Manoel Maria, retornaram.

“Santos era cabide de emprego do Peres (José Carlos, presidente afastado), acabamos com a mamata e a boquinha. Trouxemos ex-jogadores que fizeram história, como Flavinho, Nenê Belarmino, Marcelo Fernandes, Marcelo Passos, Aarão e André Alves. Dois (Aarão e André) que sofrem no sub-20, pegaram time tenebroso. Era time de empresário, esdrúxulo. Só vai dar resultado a partir do ano que vem. Tiramos os apadrinhados e trouxemos quem fez história e foi demitido pelo Peres em 2018. Funcionários com conhecimento técnico”, explicou o presidente.

O técnico Cuca, os auxiliares Cuquinha e Eudes e o preparador físico Omar Feitosa estão com covid, assim como 11 atletas: Alison, Alex, Ângelo, Diego Pituca, Jean Mota, João Paulo, Jobson, Lucas Veríssimo, Madson, Sandry e Vladimir.

O Santos foi dirigido pelo auxiliar Marcelo Fernandes na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional no último sábado, na Vila Belmiro, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. 16 dos 23 relacionados passaram pela base.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.