Esportes

Rollo agradece ajuda de Marcelo Teixeira na vinda de Robinho ao Santos: “Iniciou a negociação”

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de outubro de 2020 - 20:01 - Atualizado em 12 de outubro de 2020 - 20:15

O presidente do Santos, Orlando Rollo, agradeceu pela ajuda de Marcelo Teixeira, presidente do Conselho Deliberativo, na chegada de Robinho.

Fã do atacante, Teixeira iniciou a negociação e ajudou no convencimento para não fazer grandes exigências ao Peixe neste momento de dificuldade financeira.

“Marcelo Teixeira me ligou e perguntou se pode articular a vinda de Robinho. Ele iniciou a negociação. Um dos principais motivos do Robinho vir é o presidente Marcelo Teixeira ajudar muito na negociação. Conseguimos sensibilizar Robinho e sua procuradora, a doutora Marisa (Alija). Quando sentei na mesa com ela, estava com medo (risos). É difícil. Falei que não poderia fazer contrato longo, com valores elevados de 500 mil reais. Foram horas de reunião. Falei com ela sobre contrato de cinco meses, com opção de renovação de 1 ano e sete meses. Ficou muito bom para o Santos, com bônus por desempenho. Ele aceitou jogar pelo piso nacional de um atleta de futebol, R$ 1500 por cinco meses”, disse Rollo, ao “Domingo Esportivo”, da Santa Cecília TV.

“Na renovação, (Robinho) colocaria o que tem direito. Não pediu luvas, veio para ajudar o Santos. A prioridade é do Santos, isso consta no contrato em cláusula bilateral. Se o Santos não quiser, não precisa pagar nada e Robinho pode sair. Nessas condições, Comitê de Gestão aceitou por unanimidade”, completou o presidente.

Os bônus citados por Orlando Rollo são de R$ 300 mil por 10 jogos e outros R$ 300 mil por 15 jogos. O contrato termina em fevereiro de 2021, quando esses valores serão pagos de Robinho alcançar 25 partidas.