Corinthians

Roberto de Andrade revela que Vital foi comprado com dinheiro de empresário

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de abril de 2021 - 14:47 - Atualizado em 9 de abril de 2021 - 15:00

O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, comentou nesta sexta-feira sobre as dívidas que o clube fez com empresários nos últimos anos.

No ano de 2017, quando Roberto era presidente, o Alvinegro recebeu dinheiro de nomes como Carlos Leite e Giuliano Bertolucci. Os acordos foram feitos com juros acima do mercado. (Entenda aqui)

Perguntado sobre os motivos de não ter optado por pegar dinheiro com bancos, o dirigente explicou que os negócios com empresários não foram necessariamente empréstimos.

“Não são necessariamente empréstimos. Entende-se como empréstimo. Vou falar especificamente no caso do Mateus Vital. Esse valor do Carlos Leite foi na aquisição do Mateus Vital, não tínhamos recurso, acabou dele fazendo negócio com o Vasco, e única forma da gente pagar um terceiro fora do futebol é com contrato de multa. Estamos em 2021, mas aquilo foi em 2015, era fatalmente os juros normais de mercado da época”, afirmou.

Apesar de Roberto de Andrade ter citado o ano de 2015, o atleta Mateus Vital, utilizado como exemplo, chegou ao Timão em janeiro de 2018. O valor do negócio foi de R$ 8,2 milhões. Já quantia recebida pelo clube por Carlos Leite foi R$ 4,1 milhões. Com juros de 1,94% ao mês, a dívida atualmente é de R$ 9,5 milhões.

Lidar com os problemas financeiros é o principal desafio da atual gestão do Corinthians. No momento, a diretoria trabalha para reduzir as despesas, e já conseguiu reduzir R$ 2 milhões por mês da folha salarial.