Campeonato Inglês (Premier League)

Rivaldo apoia Willian sair do Chelsea: “Talvez precise de uma mudança de ares”

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 30 de abril de 2020 - 00:00

O contrato do meio-campista Willian com o Chelsea termina no dia 30 de junho deste ano e as especulações sobre seu futuro já começaram. Em entrevista à Betfair.net, o ex-jogador Rivaldo analisou a possível saída do atleta brasileiro após sete temporadas no clube londrino.

“É certo que o Willian já está jogando num grande clube como o Chelsea, mas por já estar há muito tempo no clube talvez ele esteja precisando de uma mudança de ares para ganhar maior motivação e fôlego em sua carreira”, disse.

A imprensa europeia afirma que Arsenal, Barcelona e Tottenham são os clubes mais interessados em Willian. Para Rivaldo, uma saída para os Spurs seria o melhor caminho para o meio-campista.

“Acho que uma mudança para o Tottenham pode ser uma boa opção, especialmente porque será treinado por José Mourinho, que já foi seu comandante no Chelsea e com quem tem uma boa relação. Além disso, Mourinho é um fã de jogadores brasileiros e com certeza lhe daria muitas chances de jogar como titular”, explicou.

Rivaldo é ídolo do Barcelona, clube onde jogou por cinco temporadas e foi eleito o melhor jogador do mundo em 1999. Para o ex-jogador, Willian, que já foi cogitado na equipe catalã em outras janelas de transferências, poderia dar certo com a camisa azul-grená.

“Willian já foi cogitado em outras épocas para ingressar no Barcelona, mas a transferência nunca foi avante. Na verdade, eu acho que ele poderia ter dado certo na Catalunha pois é um jogador com personalidade e capacidade de fazer a diferença”, afirmou.

Por fim, Rivaldo acredita que Willian terá sucesso na próxima temporada, independente de qual camisa vestir, e rasgou elogios ao jogador.

“Mesmo aos 31 anos, ele continua tendo muito futebol em suas pernas e estou confiante que caso exista essa troca ele vai corresponder a 100% pois é um grande jogador que eu admiro bastante”, concluiu.