Bastidores

Rincón critica futebol brasileiro: “É mais provocação”

Gazeta
Gazeta Esportiva

1 de março de 2021 - 08:00 - Atualizado em 1 de março de 2021 - 08:15

O ex-jogador Freddy Rincón falou sobre o futebol brasileiro e sua carreira como técnico na noite deste domingo. Em entrevista ao Mesa Redonda, o colombiano também lembrou sobre sua relação com alguns ex-companheiros de Corinthians.

“Eu estranho uma coisa: hoje todos os jogadores se provocam, o futebol não é mais o mesmo. É mais provocação e não se joga o futebol bonito de antes”, declarou.

Ele também lamentou o atual momento do futebol de seu país, a Colômbia: “Os times colombianos não chegaram onde poderiam ter chegado. Infelizmente, o futebol colombiano parou no tempo. Temos apenas alguns ídolos, como Falcão e James Rodrigues e isso não é o suficiente”.

O ex-atleta falou um pouco sobre sua carreira como treinador: “Dirigi São Bento, São José, alguns Sub-23 de times. Quando cheguei na Colômbia, fui assistente do Jorge Luis Pinto. Na Colômbia é muito mais difícil. O presidente quer escalar jogador e mandar dentro de campo e esse jeito não combina comigo”.

Ainda deu tempo de Rincón comparar o compatriota Miguel Borja e Rafael Santos Borré, alvo do Palmeiras para reforçar o setor ofensivo: “Borré e Borja são parecidos. Borré tem mais agressividade para jogar e talvez possa dar resultado melhor para o Palmeiras. Mas não é uma diferença muito grande”.

Por fim, ele relembrou os dias de parceria com Vampeta no Corinthians e das brigas com Marcelinho Carioca e Edílson: “brigamos, mas sempre deixávamos de lado na hora do jogo”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.