Atlético-MG

Ricardo Oliveira desabafa sobre tratamento no Galo: “Me senti desrespeitado”

Gazeta
Gazeta Esportiva
Ricardo Oliveira desabafa sobre tratamento no Galo: “Me senti desrespeitado”

25 de setembro de 2020 - 18:57 - Atualizado em 25 de setembro de 2020 - 19:00

Fora do Atlético-MG e após acionar o ex-clube na Justiça, Ricardo Oliveira revelou mágoa em relação ao tratamento que recebeu. Em entrevista ao Sportv, o jogador lamentou a falta de diálogo da diretoria. Ricardo foi comunicado que não estava nos planos de Sampaoli em maio.

(Foto: Divulgação/Atlético)

“Eu fui surpreendido com a comunicação de que eu não deveria me reapresentar. Quando você não está nos planos do treinador, isso faz parte do futebol. Mas a forma com que eu fui tratado… Tem o diretor de futebol, o presidente, que poderiam ligar para mim, diretamente. Eu não recebi uma ligação do diretor de futebol, do presidente, para falar assim: Ricardo, nós não contamos com você e não queremos que você se reapresente”, disse.

Aos 40 anos de idade, Ricardo disse ter sido proibido de utilizar as instalações do clube e recebeu a recomendação para treinar em casa: “Eu fui excluído de grupo do WhatsApp do time. Ninguém me deu nenhum respaldo para eu fazer os treinamentos. Ninguém me ligou neste período todo”.

“Como se não bastasse isso, fui excluído da folha salarial. Meus companheiros recebiam os vencimentos e eu não recebia os meus. Cortaram direito de imagem, CLT, não recebia absolutamente nada. Me senti desrespeitado porque sempre respeitei as pessoas e gosto de tratar olhando no olho. Quando eu era útil, eu me dediquei, dei o meu melhor, ajudei dentro e fora do campo. Fiz tudo que estava ao meu alcance. A única coisa que eu gostaria era de uma ligação do presidente ou do diretor de futebol”, completou.

Ricardo Oliveira tinha contrato com o Atlético até o final do ano, porém conseguiu a quebra na Justiça e está livre para acertar com outro clube.