Corinthians

Renan e João Victor assumem protagonismo nas defesas de Palmeiras e Corinthians

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de junho de 2021 - 09:00 - Atualizado em 12 de junho de 2021 - 09:15

Neste sábado, Palmeiras e Corinthians se enfrentam no Allianz Parque, às 19h, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Pressionados por melhores resultados, cada time conta com um zagueiro revelado pelas categorias de base que não sentiu o peso de atuar pelo profissional, assumindo a titularidade em sua equipe.

Do lado do Verdão, Renan fez a sua estreia pelo time principal em outubro do ano passado, na última partida de Vanderlei Luxemburgo à frente do Alviverde. Com Abel Ferreira, o zagueiro mostrou serviço nos treinos, ganhou espaço em jogos importantes e agarrou as oportunidades com muita competência.

Mesmo com apenas 19 anos, Renan assumiu a titularidade do Palmeiras a partir do segundo jogo da equipe na fase de grupos da Libertadores. Canhoto, agregou qualidade à saída de bola do time pela esquerda e foi bastante elogiado por Abel.

“O Renan é mais um jogador que nós temos valorizado. É um jogador que tem crescido, jogou conosco no ano passado em um par de jogos. Tem 19 anos, como muitos dos que temos aqui. Esses jogos estão lhe dando casca e experiência, quer nas vitórias, quer nas derrotas”, disse o treinador em entrevista coletiva após a goleada sobre o Universitario-PER, pela Libertadores.

Desde que estreou profissionalmente pelo Palmeiras, Renan disputou 28 partidas e marcou um gol. Com o desfalque de Gustavo Gómez, o jovem defensor deve atuar ao lado de Luan no clássico deste sábado.

João Victor, por outro lado, teve uma trajetória peculiar no Corinthians. O zagueiro foi revelado pelas categorias de base do clube, porém só fez a sua estreia pelo time profissional em março de 2021, já com 22 anos. Antes disso, o defensor fez uma boa temporada emprestado ao Atlético-GO.

Inicialmente, João Victor foi utilizado como lateral-direito por Vagner Mancini. Na ausência de Fagner, o jogador foi escolhido por ter habilidade e velocidade, não se omitindo do ataque. Quando o ex-técnico passou a utilizar uma formação com três zagueiros, o jovem foi o responsável por ocupar o lado direito da retaguarda, também tendo liberdade para apoiar.

Assim que Sylvinho chegou, o Corinthians voltou a atuar com uma linha de quatro defensiva, com Raul Gustavo sendo escolhido para formar dupla ao lado de Gil, em detrimento de João Victor. No entanto, após um desempenho insatisfatório nos dois primeiros jogos, o técnico promoveu a troca entre os zagueiros revelados pela base do Timão.

Pouco mais de três meses depois de sua estreia como profissional do Corinthians, João Victor soma 13 partidas pelo clube. Em maio, o zagueiro renovou o seu contrato com o Alvinegro até 2023.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.