Esportes

Recuperado de lesão, Goulart volta aos treinos e projeta defender seleção da China

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

28 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 28 de abril de 2020 - 00:00

País no qual registrou o primeiro caso da covid-19, a China vive um momento de descompressão após meses de isolamento social. Em entrevista concedida ao Estado de S. Paulo, Ricardo Goulart, do Guanghzou Evergrande, detalhou a situação.

“Eu cheguei há pouco tempo aqui. E quando cheguei já fiquei 14 dias em quarentena em um hotel, então estou ainda me acostumando de novo com a vida aqui, vendo as coisas como estão. Não dá pra dizer que a vida já voltou ao normal aqui. Em nenhum lugar do mundo voltou… Mas acho que aos poucos está voltando”, contou.

Goulart está recuperado da lesão no joelho direito – Foto Divulgação

No ano passado, Goulart sofreu uma lesão grave no joelho direito e, por conta disso, entrou em campo apenas 12 vezes pelo Palmeiras.

“A recuperação não foi tão demorada, não. O que pegou foi a questão da inscrição aqui no Guanghzou. Eu me recuperei já no ano passado e poderia ter jogado já se fosse só pela questão física, mas aí a equipe já tinha todos os jogadores inscritos na competição, que estava no seu final. Aí eu esperei para retornar com todo grupo esse ano, e aí aconteceu isso tudo do coronavírus”, destacou, acrescentando sobre a possibilidade de defender a seleção da China, já que está naturalizado.

“Sempre quis muito jogar pela seleção, ter a chance de disputar campeonatos importantes, quem sabe até uma Copa do Mundo. E a China me propôs realizar esse sonho de jogar pela seleção. Então eu estou bem ansioso. Tudo isso da pandemia atrasou um pouco, mas tenho certeza que em breve vai acontecer”, completou.

O atacante também falou a respeito da rotina dos treinamentos em Guanghzou, que já foi retomada.

“Não, não. Tudo normal. Estamos treinando normalmente, grupo todo que pôde estar aqui. Só os chineses por enquanto. Alguns estrangeiros ainda não retornaram”, concluiu.