Campeonatos

RB Leipzig supera Werder Bremen na prorrogação e está na final da Copa da Alemanha

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de abril de 2021 - 18:12 - Atualizado em 30 de abril de 2021 - 18:30

O Werder Bremen jogou com valentia e vontade, mas não conseguiu segurar o RB Leipzig e perdeu por 2 a 1 em casa, no Weserstadion. O resultado coloca o os visitantes na final da Copa da Alemanha.

O RB Leipzig não se amedrontou com a equipe da casa e impôs seu ritmo ao jogo no primeiro tempo, dominando a posse de bola e chances de chute a gol. Mesmo assim, a equipe de Julian Nagelsmann falhou nas finalizações e não ofereceu muito perigo ao Werder Bremen. A partida ainda ficou mais violenta antes do intervalo. A polêmica ficou por conta de um pênalti inexistente apitado aos 45 minutos à favor dos donos da casa, mas anulado depois de revisão do VAR.

Os visitantes voltaram mais organizados para a segunda etapa e, novamente, tomaram conta do jogo. As melhores chances vieram dos pés de Angelino, pela esquerda do ataque. Mas o Bremen se defendeu muito bem e conseguiu segurar o empate, que levava para a prorrogação.

Aposta do treinador do Leipzig para a prorrogação, o sul-coreano Hee-Chan Hwang entrou para colocar fogo na partida. Ele aproveitou confusão na área do Werder Bremen e deu a vantagem para a sua equipe, aos 3 minutos da primeira parte do tempo extra. Depois disso, os donos da casa se mandaram para o ataque e conseguiram o gol salvador aos 15. Leonardo Bittencourt aproveitou recuo de bola fraco, driblou o goleiro Gulacsi e empatou de novo a partida.

Tudo indicava que a decisão seria nos pênaltis, mas novamente a estrela do treinador Julian Nagelsmann brilhou. Ele colocou Forsberg no jogo aos 9 minutos do segundo tempo da prorrogação. O camisa 10 precisou de sete minutos para aproveitar uma bola levantada na área do Bremen para completar para o gol e colocar seu time na final.

Agora o RB Leipzig espera o vencedor do jogo entre Borussia Dortmund e Holstein Kiel para conhecer seu adversário na final da Copa da Alemanha. A decisão está marcada para o dia 13 de maio, às 15h45 (de Brasília).