Esportes

Rafael Marques relembra Copa do Brasil de 2015 e elogia Luiz Adriano: “Pode fazer a diferença”

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de janeiro de 2021 - 18:31 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 19:45

A grande final da Libertadores, entre Palmeiras e Santos, será realizada neste sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã. Poucos dias antes do clássico, o atacante Rafael Marques relembrou uma outra decisão entre os rivais. Atualmente no Ventforet Kofu, do Japão, o jogador de 37 falou, em entrevista exclusiva ao Gazeta Esportiva, da TV Gazeta, sobre o embate que garantiu ao Alviverde o título da Copa do Brasil de 2015.

“É um jogo que não tem explicação, só quem vive dentro das quatro linhas sabe. É mais uma decisão contra o Santos, lembrando a de 2015. Foi nosso maior rival naquele ano, e de lá para frente criou-se uma rivalidade muito grande. Aqui de fora estou ansioso, esperando por sábado para poder ver a grande partida que eu tenho certeza que vai acontecer. Mas todo mundo sabe que hoje sou palmeirense, e vou torcer muito para poder levar essa taça tão esperada, a obsessão que é a Libertadores”, relatou.

Rafael Marques jogou pelo Verdão de 2015 a 2017 e conquistou a Copa do Brasil de 2015 e o Campeonato Brasileiro de 2016. Apesar da identificação com o Alviverde, o atacante afirmou que não existe favorito para a final da atual Libertadores. O atleta também elogiou o trabalho de Cuca no Santos, com quem trabalhou no próprio Palmeiras.

“Hoje não existe mais favoritismo, ele fica das quatro linhas para fora. O futebol está muito competitivo, ambas as equipes estão bem comandadas, tanto pelo Abel (Ferreira) quanto pelo Cuca. Trabalhei com o Cuca em alguns anos, sei da capacidade que tem como treinador. Está demonstrando isso com o Santos, com todos os problemas que teve, conseguiu levar a equipe para a final da Libertadores. Do outro lado tem o Abel, que pelo que se acompanha pouco e de longe, é um treinador com muita capacidade, conseguiu ajeitar o time depois da saída do Luxemburgo. É uma decisão, quem tiver mais tranquilidade, saber jogar a partida e não deixar os ânimos atrapalharem, vai sair vitorioso”, disse.

Por fim, Rafael Marques ainda rasgou elogios a Luiz Adriano, afirmando que o atual camisa 10 do Palmeiras possui um estilo cabeceador parecido com o seu. O ex-jogador do Verdão também exaltou o garoto Bruno Marques, do Santos, mas afirmou que o atacante alviverde é quem pode fazer a diferença.

“Eu vejo o Luiz Adriano como um bom cabeceador. Vejo também como um jogador que pode fazer a diferença na equipe do Palmeiras pela experiência que tem fora do Brasil, em grandes decisões como a Liga dos Campeões. Tenho certeza que ele é um jogador que pode fazer a diferença e tem essa característica também de cabeceio. O Bruno (Marques) também, pelo pouco que eu acompanhei, tem muito isso. Acho que o futebol vem mudando em várias características, se perdeu um pouco esse jogador de área. Hoje, se fala no ‘falso nove’, apesar de que eu jogava no Palmeiras pelas beiradas muitas vezes e sabia fazer o camisa nove. Mas acho que dentro desses dois jogadores, quem pode se destacar mais é o Luiz Adriano, pela experiência. Como eu falei, vai ser uma grande partida, espero que seja um jogo com muitos gols”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.