Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

31 de maio de 2020 - 20:30

Atualizado em 31 de maio de 2020 - 20:57

Bastidores

Primeiro jogo de Tite como técnico do Corinthians completa 16 anos

Primeiro jogo de Tite como técnico do Corinthians completa 16 anos
(FOTO: AGÊNCIA CORINTHIANS)

O dia 30 de maio é uma data especial para um dos maiores treinadores da história do Corinthians. Há exatos 16 anos, em 2004, Tite estreava no comando técnico do clube e iniciava uma história que seria vencedora em temporadas seguintes.

Contratado para a vaga de Oswaldo de Oliveira, Tite não teve tempo e seu primeiro compromisso já era uma tarefa dura. O treinador teve apenas três dias para conhecer o elenco e se preparar para o clássico contra o São Paulo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Quando a bola rolou, entretanto, o Timão não fez feio.

O Corinthians até viu o rival sair na frente, aos 26 da primeira etapa, com Fábio Simplício, mas não se deixou abater e buscou o empate em cobrança de falta do meia Renato, seis minutos depois. Não foi o resultado dos sonhos, mas o empate na estreia do treinador não pôde ser considerado ruim para uma equipe que, até então, ocupava a 18ª colocação, na zona do rebaixamento.

Ao decorrer da competição, Tite e seus comandados conseguiram se recuperar e aumentar o nível técnico apresentado em campo. O Corinthians terminou aquela edição do Campeonato Brasileiro na quinta colocação. No ano seguinte, entretanto, o treinador entrou em divergências com a diretoria e deixou o cargo.

Demorou mais cinco temporadas até que Tite retornou ao clube e fazer um enorme sucesso. Na segunda passagem, o treinador conquistou Campeonato Brasileiro (2011), Libertadores (2012), Mundial (2012), Campeonato Paulista (2013) e Recopa Sul-Americana (2013). Depois de deixar o clube em 2013, voltou mais uma vez, em 2015, para conquistar outro Brasileirão.

Com tantos títulos, Tite se consolidou como um dos principais treinadores da história do Corinthians. Com 378 jogos à frente da equipe alvinegra, é o segundo técnico que mais comandou o clube, atrás apenas de Oswaldo Brandão.