Esportes

Presidente do Santos cita Neymar e defende Robinho: “Temos que ter cautela”

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de outubro de 2020 - 18:47 - Atualizado em 12 de outubro de 2020 - 19:00

Orlando Rollo, presidente em exercício do Santos, citou o caso de Neymar com Najila Trindade para pedir cautela no processo de Robinho.

Robinho é acusado de violência sexual em grupo e foi condenado em primeira instância a nove anos de prisão. Ele recorre e ainda há outros “níveis” para a sua defesa na Justiça Italiana. O crime teria ocorrido em 22 de janeiro de 2013. A sentença de 2017 relata que a vítima é albanesa e foi agredida pelo atacante e outros cinco homens.

“Não podemos cometer injustiça. Justiça Italiana é diferente, tem três ou quatro instâncias. Pessoa só é condenada quando não houver mais recurso. Até pouco tempo atrás Neymar foi acusado por uma aproveitadora, que tentou se loclupletar. Provou-se que era uma armação. Longe de falar que Robinho é inocente, mas longe de falar que é culpado. Qualquer tipo de violência contra mulher é deplorável”, disse Rollo, ao “Domingo Esportivo”, da Santa Cecília TV.

“Eu sou policial, já investiguei e já prendi estuprador. Refuto totalmente o estupro, mas temos que ter cautela. Robinho é ser humano, se defende e processo na Itália está longe de acabar. Linchamento virtual e moral é muito por ter vindo para o Santos. Se fosse para o Corinthians ou Flamengo, teria muita gente quietinha”, completou o presidente.

Robinho foi anunciado como reforço no último sábado. O atacante tem 36 anos e assinou contrato até fevereiro.