Esportes

Presidente do Atlético Nacional explica primeiro “não” para acordo com o Santos

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de novembro de 2020 - 08:00 - Atualizado em 25 de novembro de 2020 - 11:45

O Atlético Nacional recusou a primeira proposta do Santos por acordo pela dívida de cerca de 1 milhão de dólares (R$ 5,4 mi) pela contratação de Felipe Aguilar, zagueiro atualmente no Athletico-PR.

A Gazeta Esportiva conversou com o clube da Colômbia para entender os motivos. O presidente Juan David Pérez valorizou o esforço da diretoria do Peixe, mas analisou a oferta como “inaceitável”.

O Peixe ofereceu 200 mil dólares (R$ 1,1 mi), valor arrecadado em vaquinha virtual, além de 40% de Aguilar. O Alvinegro adquiriu 100% em 2019 sem honrar todas as parcelas, vendeu 50% ao Athletico por R$ 10 milhões e tem outros 50%.

O Atlético Nacional quer mais dinheiro agora e não se animou com um percentual do atleta de 27 anos. Os colombianos entendem que seria uma devolução.

“Propuseram pagar a dívida com percentual do Felipe Aguilar. Devem 1 milhão de dólares e só queriam pagar 200 mil dólares, mais 40% do Aguilar, sem outros pagamentos. É inaceitável e até ofensivo. Essa diretoria do Santos mostrou vontade, deu as caras, fizemos reuniões, mas nós precisamos de dinheiro. E isso não é suficiente”, disse o presidente.

O Santos admite que fez essa proposta, mas que ela foi “inicial” e segue negociando. Esse débito fez o Atlético Nacional ir à Fifa e conseguir o bloqueio do Peixe para registro de novos atletas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.