Argentina

Presença do presidente, tumulto e aglomerações: as primeiras horas do velório de Maradona

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de novembro de 2020 - 09:00 - Atualizado em 26 de novembro de 2020 - 15:15

Em luto oficial de três dias, a Argentina está toda voltada para o velório de Diego Armando Maradona. A presença diversas pessoas importantes é esperada na Casa Rosada para a despedida do ídolo, entre elas, o presidente do país, Alberto Fernández, que cancelou todos os compromissos pelos próximos dias.

Além disso, o que se viu nas primeiras horas foi uma grande aglomeração. Milhares de fãs do ex-jogador tomaram as ruas, obrigando a polícia a criar barreiras para manter o mínimo de distanciamento social. Logo que a Casa Rosada foi aberta, houve grande tumulto, e os policiais que estavam no local tiveram que intensificar os cordões e até usar bombas de gás para conter brigas e empurrões.

Maradona faleceu nesta quarta-feira, após uma parada cardiorrespiratória. O ídolo tinha 60 anos, e é considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos. Para muitos argentinos, o craque foi melhor até do que Pelé. Don Diego foi o grande responsável pelo título da Copa do Mundo de 1986 da Argentina.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.