Esportes

“Precedentes horríveis estão abertos”: Samir Namur se pronuncia após resultado das eleições no Coritiba

Ex-presidente do Coritiba questionou a credibilidade da votação realizada nesta terça-feira.

Andressa
Andressa Fernandes
“Precedentes horríveis estão abertos”: Samir Namur se pronuncia após resultado das eleições no Coritiba
Reprodução Coritiba

29 de dezembro de 2020 - 20:07 - Atualizado em 29 de dezembro de 2020 - 20:07

O ex-presidente do Conselho Deliberativo do Coritiba, Samir Namur, questionou nas redes sociais, a credibilidade da eleição presidencial do clube, realizada nesta terça-feira (29). A votação aconteceu de forma on-line, devido ao aumento de casos de Covid-19 na capital paranaense.

A empresa Infolog Tecnologia foi a responsável por operar o site da votação. A auditoria foi feita pela Security Labs.

“Quantas vezes você viu uma eleição séria com divulgação desde a primeira hora do número de eleitores que estão votando? Divulgação para imprensa, divulgação para blogs. Quantas vezes você viu uma eleição séria que é realizada por uma empresa sem contrato, por uma empresa que não recebeu um centavo, que não pediu um sinal do valor a ser cobrado pela prestação do serviço?”

Ex-presidente do Coritiba, Samir Namur

No vídeo publicado no perfil da Chapa Coritiba Responsável, Samir diz que as ilegalidades da votação já eram previstas.

“Quantas vezes você viu uma eleição séria em que o mesmo número que manda senha para votar, também pede voto para um das chapas? Então, o que aconteceu hoje não foi uma eleição séria, como nós já prevíamos em função de todas as ilegalidades nesse o processo, que nós narramos aí, mundo bem ao longo das últimas semanas. Mas também, é bastante visível que tem pouca gente preocupada com isso. Tenho certeza de que daqui a três anos vão se preocupar bastante, porque precedentes horríveis estão abertos”. 

Completou Samir

Samir Namur encerra o pronunciamento afirmando que ele e os demais membros da chapa estarão politicamente atuantes para fiscalizar a nova gestão.

“Então, como não tem muita gente preocupada com isso, a posição que nos cabe como grupo, é reconhecer, aceitar essa derrota e continuar como grupo bastante atuante, porque para todos nós da Coritiba Responsável, a nossa atuação política dentro do Coritiba só está começando”.

Concluiu

Votação

4.164 sócios estavam aptos para a votação que foi iniciada às 10h e finalizada às 16h. Ao todo, foram contabilizados 3.570, elegendo a Chapa Coritiba Ideal com 2.696, um total de 75,77% dos votos. Em segundo lugar ficou a chapa União Coxa, de João Carlos Vialle, com 19,11% dos votos, enquanto a chapa liderada por Samir Namur contabilizou apenas 182 votos, 5,12% do total.

Em setembro, os sócios decidiram em Assembleia Geral Extraordinária que a eleição aconteceria no dia 12 de dezembro. Entretanto, a data precisou ser alterada por conta das restrições municipais na prevenção contra a Covid-19.

Desta maneira, a eleição acabou sendo postergada para o dia 15 de dezembro, com a votação sendo realizada de maneira virtual, mas sofreu novo adiamento após duas, das três chapas concorrentes, contestarem a atualização cadastral dos sócios e apontarem erros na empresa responsável pela contagem dos votos.

No último dia 15, membros do conselho deliberativo realizaram uma reunião extraordinária, que definiu a realização da votação para o dia 29 de maneira on-line.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.