Esportes

Por doping, Rússia é banida das Olimpíadas e Copa do Mundo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Por doping, Rússia é banida das Olimpíadas e Copa do Mundo

9 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 9 de dezembro de 2019 - 00:00

Após sediar a Copa do Mundo, a Rússia ficará de fora de grandes competições (Foto: Alexander Nemenov/AFP)

A Agência Mundial Anti-Doping (WADA, sigla em inglês) anunciou nesta segunda-feira a punição à Russia devido aos casos de doping e manipulação de resultados de exames. Em decisão unânime, foi definido o banimento do país de grandes eventos esportivos até 2023. Há a possibilidade de recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) nos próximos 21 dias.

Com a punição, a Rússia fica de fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. No entanto, atletas do país que provarem não ter consumido substâncias ilegais vão poder competir de modo independente.

WADA Executive Committee unanimously endorses four-year period of non-compliance for the Russian Anti-Doping Agency:https://t.co/K8QjAz7u4R

— WADA (@wada_ama) December 9, 2019

A medida tomada pela WADA se deve às acusações que passaram a surgir em 2015 de que a Rússia manipulou resultados em laboratórios, utilizou amostras falsas e excluiu resultados positivos de exames. Além das Olimpíadas, o país pode perder os Jogos de Inverno de Pequim e a Copa do Mundo do Catar, ambos em 2022.

País sede da última edição da Copa do Mundo, a Rússia também não vai poder organizar competições em seu território ao longo do período da punição. A única exceção é a Eurocopa de 2020, que terá jogos em diversas regiões da Europa, incluindo São Petersburgo.