Bastidores

Pivô de lance polêmico em clássico, Rony aprova estreia pelo Palmeiras

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 29 de fevereiro de 2020 - 00:00

O atacante Rony, contratado após longa novela, enfim vestiu a camisa do Palmeiras pela primeira vez na tarde deste sábado. Pivô de lance polêmico no empate contra o Santos disputado no Pacaembu, o jogador aprovou a estreia pelo Campeonato Paulista.

Vanderlei Luxemburgo colocou Rony no lugar de Luiz Adriano na volta para o segundo tempo. Logo no começo, o atacante recebeu lançamento do goleiro Weverton, tentou dominar e viu a bola tocar no braço de Pará dentro da área. O juiz pensou em marcar pênalti, mas o assistente apontou impedimento de forma equivocada.

“É sempre importante estrear e, principalmente, ajudar dentro de campo. Eu vim com esse intuito, de ajudar a equipe do Palmeiras e estou muito feliz. Em uma estreia, não perder é importante. Então, estou muito feliz”, disse Rony em entrevista ao Premiere.

O estreante ainda participou de mais um lance importante na etapa complementar. Em boa chegada do Palmeiras pela direita, Willian recebeu de Dudu e bateu para Everson espalmar. No rebote, Rony completou para o gol, mas o assistente marcou impedimento de maneira correta.

“Primeiramente, quero agradecer muito a Deus por tudo que está fazendo na minha vida. Então, estou muito feliz”, repetiu um satisfeito Rony após disputar no clássico contra o Santos os seus primeiros 45 minutos com a camisa do Palmeiras.

Com 17 pontos, dois a menos que o Santo André, o Palmeiras permanece na vice-liderança do Grupo B do Campeonato Paulista. Às 19h15 (de Brasília) desta quarta-feira, em sua estreia no Grupo B da Copa Libertadores, o time defendido por Rony enfrenta o Tigre, na Argentina.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.