Esportes

Pituca lamenta saída do Santos e diz: “É um até logo. Espero que me recebam de volta”

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de janeiro de 2021 - 14:57 - Atualizado em 28 de janeiro de 2021 - 16:15

Diego Pituca está a poucos dias de reforçar o Kashima Antlers, do Japão. O meio-campista terminará a temporada no Santos antes de se despedir do clube do coração.

Pituca não queria ser transferido, mas entendeu a situação. E espera voltar para o Peixe no futuro.

“Desde quando eu cheguei no Santos, em 2017, nunca me imaginei a despedida. Vou para o Japão, mas sou torcedor do Santos, torço de verdade mesmo. Infelizmente aconteceu, a bola é muito rápida. Fico feliz por fazer parte da nação santista, da história. Não é um adeus, é um até logo. Espero cumprir meu contrato no Japão e que eles me recebam de volta no Santos. Espero que esse capítulo seja encerrado com título, dando alegria aos torcedores e minha família. Fazer história no meu clube de coração”, disse Diego Pituca, ao podcast da Conmebol da Libertadores.

O presidente Andres Rueda comentou a negociação à Gazeta Esportiva e disse que Pituca se emocionou na assinatura do contrato de três anos, com renovação opcional por mais uma temporada.

“Pituca ama o Santos, só faltou chorar na hora de assinar. Só faltou falar para eu não vender”, falou Rueda.

E por que vender por R$ 8,1 milhões? O Peixe não teria condição de chegar perto do salário oferecido pelos japoneses. Os valores são equivalentes ao triplo do atual.

“A gente não pode esquecer que a proposta é por 50% dos direitos econômicos. Esse valor é líquido para o Santos, que tem 50% do passe. Negociação acontecia, criou expectativa com jogador e empresários. Jogador tem 29 anos, expectativa… Mas para ficar, teríamos que dar condições salariais compatíveis com o que ganhará lá fora. E não dá nem para chegar perto. Valor poderia ser um pouco maior, não vem ao caso, vendemos 50%. Mas condições não podem ser equiparadas. Jogador não tinha tanta vontade de ir, mas pesa muito a parte financeira. Resolver a vida. Foi isso que aconteceu”, explicou o presidente.

Rueda reafirma que, por mais que seja difícil, o Santos precisa adequar receita com despesa.

“Pela vontade do Pituca, se oferecêssemos um pouco a menos (Kashima) ele aceitaria, mas seria irresponsabilidade com o Santos e com o jogador. Seria atitude que esperamos que clube não tenha. Gestão financeira equilibrada e credibilidade. E a credibilidade é fundamental. Tem que ser nosso diferencial, marca está muito machucada”, concluiu.

Diego Pituca terminará a temporada no Santos. Se o Peixe vencer o Palmeiras na final da Libertadores da América neste sábado, ele participará do Mundial no Catar.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.