Esportes

Paulo Autuori analisa derrota para o Flamengo: “Indícios claros que iremos nos recuperar no Brasileirão”

Para o treinador athleticano, a ansiedade pela falta de resultados tem interferido na hora de definir as jogadas

Guilherme
Guilherme Almeida
Paulo Autuori analisa derrota para o Flamengo: “Indícios claros que iremos nos recuperar no Brasileirão”
Treinador fez sua reestreia no comando do Furacão (Foto: Reprodução/Athletico)

29 de outubro de 2020 - 15:13 - Atualizado em 29 de outubro de 2020 - 15:18

Após a derrota contra o Flamengo, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Brasil, o técnico Paulo Autuori analisou o resultado e a partida realizada pelo Athletico.

Apesar da derrota e de um primeiro tempo abaixo do esperado, o Furacão melhorou na segunda etapa e poderia ter saído com um resultado melhor.

Sobre a diferença de postura e desempenho, entre o primeiro e o segundo tempo, Paulo Autuori destaca que os ajustes e a maior facilidade na construção das jogadas é que foram determinantes para o Athletico ser mais agressivo.

“Corrigimos alguns aspectos que tinham que ser corrigidos. Conseguimos sair com mais lucidez, mesmo com pressão adversária. Pudemos adiantar nossas linhas e conseguimos criar mais oportunidades. Jogadores entenderam e melhoraram o nível de agressividade”.

Sobre o segundo tempo, o treinador athleticano destacou a atuação do goleiro adversário como determinante para a vitória flamneguista.

“Eles tiveram mais eficácia. Não conseguimos reverter. Hugo teve uma bela atuação. É um grande goleiro, nos impediu, tanto no pênalti quanto em uma defesa de altíssimo nível em um chute do Reinaldo”.

Sobre a falta de eficiência do sistema ofensivo, o pior da Série A, Paulo Autuori deu seu panorama. O treinador acredita que o time vai se recuperar no Campeonato Brasileiro.

“Temos que trabalhar a eficácia. Isso tem a ver com o momento. O jogo que fizemos hoje nos dá indícios muito claros que nós vamos nos recuperar rapidamente no brasileiro e lutar na próxima quarta-feira pela vaga no Maracanã.”

Por fim, o treinador athleticano acredita que a falta de resultados tem interferido na tomada de decisões dos jogadores.

“Quero trazer pra mim essa responsabilidade, para que os jogadores tiram essa carga de ansiedade e tenham a calma necessária para definir as jogadas da forma correta. Temos jogadores com qualidade suficiente para entenderem que o seu treinador vai chamar essa responsabilidade e gerar tranquilidade para que saiam desta situação”.

Sem tempo para lamentar, o Athletico vira a chave a Copa do Brasil e volta a pensar no Campeonato Brasileiro. No domingo (01), o Furacão vai até o Recife, enfrentar o Sport, pela última rodada do primeiro turno.

Sem vencer pelo campeonato há oito jogos, o clube ocupa a décima oitava posição, com 16 pontos, três atrás do Botafogo, primeiro fora da zona de rebaixamento.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.