Esportes

Paulo Almeida diz que Neymar seria banco no Santos de 2002

Gazeta
Gazeta Esportiva

23 de junho de 2020 - 18:39 - Atualizado em 23 de junho de 2020 - 18:39

O volante Paulo Almeida, capitão do Santos campeão brasileiro de 2002, disse que Neymar provavelmente seria reserva daquele time.

Em tom descontraído, Paulo valorizou a equipe e citou o reserva Robert. O Peixe disputou a final contra o Corinthians com: Fábio Costa, Maurinho, André Luís, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert nos minutos iniciais); Robinho e William. Alberto estava suspenso.

“O Neymar seria titular em qualquer equipe nos últimos anos no futebol brasileiro e do mundo. Mas pra tirar um tá difícil, a gente ia jogar com doze (risos). Se não pode, Neymar me perdoe, mas você iria sentar, não iria tirar ninguém do time. E ainda tinha o Robert. Ele iria sentar e esperar uma oportunidade”, falou Paulo Almeida, ao Esporte Interativo, antes de comparar a ascensão de Diego e Robinho com Ganso e Neymar no fim da década.

“Eu acho que não (dá para comparar). Neymar e Ganso vêm de uma fase que o Santos já havia voltado a ser Santos. Bicampeão brasileiro, final da Libertadores, disputando títulos de igual para igual com outros clubes. Bem tranquilo para jogar. Robinho e Diego estiveram em uma fase bem tumultuada, com os torcedores desacreditados. Conviveram com a pressão e cobrança que tinham que acontecer. Foram situação diferentes”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.