Esportes

Palmeiras tem sua pior defesa na Libertadores desde 2017

Gazeta
Gazeta Esportiva

27 de maio de 2021 - 07:00 - Atualizado em 27 de maio de 2021 - 07:30

Atual campeão da Libertadores, o Palmeiras foi dono da melhor campanha da fase de grupos da competição nos últimos três anos. Um dos trunfos do Verdão para o bom desempenho foi o sistema defensivo, que sempre teve média de gols sofridos por jogo inferior a um. Nesta edição, no entanto, o Alviverde tem sua pior defesa no torneio desde 2017.

Após cinco jogos realizados, o Palmeiras foi vazado sete vezes na Libertadores de 2021. Mesmo se passar em branco diante do Universitario, nesta quinta-feira, no Allianz Parque, a defesa terá média de gol concedido por partida superior a um.

Já nas últimas três edições do torneio continental, o Verdão teve um desempenho defensivo invejável. Em 2020, foram apenas dois gols sofridos. Já em 2019, o Alviverde teve apenas um tento concedido e foi a melhor equipe da fase de grupos no quesito. Já em 2018, foram três bolas nas redes palestrinas.

A atual defesa só não é inferior a de 2017. Na ocasião, o Palmeiras sofreu nove gols nos primeiros seis confrontos, pior marca desde 1999, quando foi vazado dez vezes na fase de grupos.

Em aproveitamento de pontos, o Verdão precisa precisa de um empate para superar sua campanha de 2017. Hoje com 12, o time do Allianz Parque somou 13 pontos na fase de grupos da Libertadores daquele ano, mas com saldo de gols inferior ao atual.

Já garantido na liderança do Grupo A e classificado às oitavas de final da Libertadores, o Palmeiras recebe o Universitario, do Peru, nesta quinta-feira, às 19 horas (de Brasília), no Allianz Parque.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.