Corinthians

Números no Brasileirão mostram como Corinthians cai de rendimento nos segundos tempos

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de julho de 2021 - 09:00 - Atualizado em 28 de julho de 2021 - 09:15

O Corinthians tem oscilado nesse início de Brasileirão. Mais que resultados, o time tem tido dificuldade em manter o ritmo de jogo do primeiro para o segundo tempo. Números no Brasileirão mostram como o Timão faz mais gols na primeira etapa, enquanto em compensação sofre mais na segunda.

O Timão, até a 13ª rodada do Brasileirão, marcou 11 gols e sofreu os mesmos 11. Dos 11 gols feitos, sete foram marcados no primeiro tempo, enquanto quatro foram no segundo. Ajuda a mostrar como o Alvinegro costume ter menos poderio ofensivo com o passar dos minutos, ficando menos com a bola, especialmente quando está em vantagem.

Dos 11 gols sofridos, o Timão sofreu quatro no primeiro tempo e sete no segundo. A diferença também ajuda a entender como o Corinthians tem dificuldade em segurar o placar, em “saber sofrer”. A equipe do técnico Sylvinho sofreu, inclusive, duas viradas jogando na Neo Química Arena (Bragantino e Atlético-MG), sendo ambas construídas na segunda etapa das partidas.

Nas coletivas pós-jogo, Sylvinho costuma justificar o crescimento dos adversários nas partidas destacando a força dos rivais e o alto nível do campeonato. Após a vitória contra o Cuiabá, o treinador ressaltou mais de uma vez que a equipe “está em um processo” e as oscilações são normais.

O Corinthians está na 10ª colocação do Brasileirão, com 17 pontos. O próximo compromisso do Timão é contra o Flamengo, domingo, às 16 horas (de Brasília), na Neo Química Arena.