Esportes

Números indicam que Arboleda é o zagueiro que mais faz diferença para a defesa do São Paulo

Gazeta
Gazeta Esportiva

7 de julho de 2021 - 08:00 - Atualizado em 7 de julho de 2021 - 08:30

Arboleda é o zagueiro que faz mais diferença para o São Paulo no sistema defensivo. Em 16 jogos com o equatoriano em campo, o Tricolor sofreu apenas seis gols, ostentando uma média de apenas 0,42 gol sofrido por jogo.

De acordo com dados levantados pelo pesquisador Alexandre Giesbrecht, Miranda é o defensor que mais se aproxima de Arboleda. Com o capitão, o São Paulo sofreu dez gols em 16 partidas, tendo uma média de 0,71 gol por jogo.

Léo também conta com bons números na defesa. Com o lateral-esquerdo, que se tornou zagueiro desde a passagem de Fernando Diniz pelo clube, em campo, o São Paulo sofreu 16 gols em 26 jogos, uma média de 0,73 por partida.

Bruno Alves, que vem sendo titular desde a convocação de Arboleda para a seleção equatoriana, viu sua equipe sofrer 18 gols em 24 partidas em que esteve no gramado, média de 0,76 gol por jogo.

Diego Costa é que tem a pior média entre os zagueiros do elenco. São 15 gols sofridos em 12 jogos com o jovem revelado em Cotia em campo, média de 1,44 gol por partida. Rodrigo Freitas, última opção do elenco, tem uma média superior (1,22 gol por duelo), tendo participado de oito confrontos do Tricolor e sofrendo nove tentos.

Nesta quarta-feira, contra o Internacional, no Beira-Rio, Arboleda deve voltar a ser titular pelo São Paulo. O jogador não defende o Tricolor desde a final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras, no Morumbi. Coincidência ou não, de lá para cá a equipe caiu drasticamente de desempenho e passou a sofrer muito mais na defesa.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.